sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

AMANHÃ EU QUERO IR NO CAFÉ DOS PASTORES.

Amo esse Culto de uma maneira especial. Primeiro porque estava do lado de mamãe. Me sentia feliz e honrada em estar do lado dela. Ficar cuidando dela. Quantas vezes fomos juntas nesse Café dos Pastores. De início ficava no Café... Mas por causa de mamãe. Nunca gostei de ficar exposta em lugares para  refeição. Nunca fico a vontade. Então combinava com mamãe dela ficar tomando seu café e eu já ia espera-la em nosso lugar.
Ela sempre ficava do meu lado. Mesmo depois que foi consagrada pastora. Eu sempre zelosa procurando protege-la quando na verdade sempre era mamãe que me protegia. Tanto que nunca ia sozinha. Ela tinha que estar junto. 
Talvez tenha ido uma ou duas vezes quando ela ficou doente... Uma vez tenho certeza que fui com os pastores de Criciúma que gentilmente foram me buscar na casa de minha irmã em Balneário Camboriú.  Chegamos muito tarde e fomos obrigados a ficar quase fora da Igreja... E foi o primeiro Café de Pastores que não pude me envolver de espírito, corpo e alma. Era tanto barulho... Tanto de dentro como de fora... Tinha música inclusive fora da igreja... Enfim... Depois fui novamente para guardar lugares para os mesmos pastores que viriam de lá... Quando cheguei já estava todo tomado os possíveis lugares... Então fiquei na lateral no entanto nos desencontramos. E foi a última vez que fui no Café dos Pastores. (Mamãe já tinha sido tomada pelo Senhor Jesus).
Perdi completamente o contato com eles desde  então... Dificilmente estão on-line no face-book e quando estão preferem não conversar. (Coisa que acontece com a maiores das pessoas envolvidas virtualmente... Adicionam você... Você adiciona e é aceita... No entanto... Sem contato verbal... É bem interessante isso...).
A maioria delas age assim. E acho muito estranho. Mas cada um em sua posição. (Minha irmãzinha diria... Cada um no seu quadrado... No face... Cada um no seu túnel de linha....Postando mensagens variadas... Mensagens positivas... Cristãs e religiosas... Políticas... Engraçadas... E tudo o mais... E tem o lance de curtir... É uma curtição contínua. Mas interagir que é bom.. Se envolver no "mistério"  nem pensar.
Fiquei mais de um ano e pouco sem postar nada no face. Sem abrir a página. Com a morte da mãe ficou tudo bem diferente. Parecia que não tinha mais sentindo. Nem mesmo escrever no meu bloguito  fazia sentido escrever.  O tempo passou e aos poucos fui retomando... Mas estou bem perto de novamente me afastar de tudo isso.
Talvez ainda aqui venha para escrever porque é o que eu gosto de fazer. Escrever por escrever... Mas já não tenho mais satisfação como antes também porque também parece não ter sentido nenhum. Enfim...
Isso é uma questão que tenho que colocar não mais pontos de interrogações... Ou reticências... Mas um ponto final.
Amanhã vou no Café dos Pastores com o coração voltado apenas para ouvir a voz de Deus. Tenho ido nas poucas vezes nos cultos mas não tenho deixado meu espírito absolver a Voz  Santa de Deus. Amanhã vou sem pressa... Tranquila... Sem ansiedades... Quero ir cedo por causa do lugar... Quero estar na Casa do Pai. Sei como tudo se movimenta... Como são os irmãos... Os que nos conhecem (e que por algum motivo parecem que não nos conhecem mais...) Os que tem jeito de cada um ter o seu próprio jeito. Como eu sou assim então respeito e procuro entender. E tenho opinião formada também quanto a isso. Não estou ali para agradar e como eles também não são obrigados a me agradar. São irmãos em Jesus Cristo? Somos da mesma família? Por certo que somos. Mas é assim que tem sido. Estranho mas é assim que acontece. Mesmo porque é como eu mesmo fico mais isolada acabo também isolando as pessoas. Deve ser isso. Não importa. Talvez com o tempo que eu vá participando... Vou formando "laços...".
Lembro que quando eu congregava no Centro Evangelistico Santuário da Família (sede) também no início era assim. Com o tempo os laços foram sendo entrelaçados. Em Nome de Jesus.
Admito que tenho dificuldades em me relacionar. Sou desconfiada demais. (talvez com um senso altamente crítico, o que sei que também não é nada bom).
Mas sei também que Deus entregou em meu coração o "discernimento" de sentir no olhar de cada irmão (a) em cada gesto... Em cada expressão... Reação... Tenho muito forte dentro de mim e isso também dificulta porque prefiro respeitar. Se prefere assim... Amém e amém. Em  Nome de Jesus.
Por hora... Vou descansar... Fazer a leitura da Palavra de Deus. Ouvir bons hinos para o enlevo espiritual. Orar. (Estou tendo muita dificuldade em estar orando). Penso que é momento de apenas silenciar diante de Deus. Calar minha voz. Calar minha mente. Sossegar meu espírito. Me envolver no mistério de Deus. No profundo das suas águas. Não quero nada além disso. Quero a Presença. Preciso da Presença. É exatamente por isso que estou indo para ouvir a ministração onde o "instrumento" é o apóstolo. É uma identificação tão forte em tudo que ele prega. É como se ele tivesse estado em meu coração e extraído o que em segredo estava guardado dentro de mim. Eu posso ficar horas ouvindo seu louvor... Sua adoração... E quando chega a Palavra estou completamente pronta para o "martelo".
Amanhã vou sem esperar nada mais que não seja a Presença do Espírito. Não terei pressa. Apenas ficar para ouvir Sua Voz. A Voz Santa e Maravilhosa do Espírito Santo de Deus.  Em Nome de Jesus.

  28.12.14 (22.11)

BEM CHATEADA...

Sabe aquele papo de "estava bom demais para ser verdade"? Mana pegou meus óculos... Lentes multifocais... No momento pareceu ótimo... (de longe está bom... Agora o de perto... é como se eu não tivesse feito nada...  péssimo... embaralhado...). Mana diz que é uma questão de adaptação... Será!? Veremos. Com certeza em alguns dias vou sentir a diferença... Ou então vou perceber que esta do mesmo jeito.
Estou bem chateada. Bem chateada mesmo. Com as lentes que estavam emprestado de mana... (e agora lembro bem que ela disse que era para "longe...") estava enxergando muito bem. Bem mesmo. Nem se compara com essas lentes que estou usando9... Tudo embaralhado... Veremos... Vamos ver o que acontece... Nossa!
Que chateação.
A nossa tarde foi simplesmente maravilhosa. Manas vieram tomar um lanche e foi como sempre acontece... Abraços... risos.. olhares de amor... Celebração. Sempre acontece isso quando nos reunimos.
Também estavam nossas sobrinhas. Filhas da primogênita e da segunda... hehehe... Porque não coloco mais os nomes? Por acaso é segredo revelar seus nomes? Fiquei assim depois de saber que tudo que escrevemos não é segredo... Mas não é isso mesmo que acontece/
Mana Maia e sua filhota Andresinha. Mana Rouuuuse e sua filhota Thalia. Manas Zanzinha (minha Ovelhinha) e mana Lelinha (nossa pretinha estilista).
Dificilmente os filhos estão presentes porque na maioria das vezes estão trabalhando. Embora que os meus dificilmente estão juntos nesses encontros.
Maninha nariz de pimenta também trabalhando (Floripa) e não tem como estar junto nesses encontros de tardes que são simplesmente maravilhosos.
Fiz um bolo de laranja e não fiquei alvoraçada para comer junto... Tomei meu lanche ( 2 torradas com uma banana assadas polvilhada com canela feita no micro e café com leite - 2 xícaras).
Mas conforme o alvoroço santo... Fui para a melancia... Comecei a ficar ansiosa... E passou logo.
Meninas foram embora... Meu querido amigo Clodi chegou... E o dia está terminando... Com certeza para mim foi um dia bem tranquilo.
Estou satisfeita porque comecei a tomar os oito copos de água (hoje até um pouco mais...) porque esse verão todo que passou eu percebi que estava tomando muita pouca água. Não entendi porque era para tomar bem mais devido ao intenso calor. Não sei o que está havendo... Tem um tempo que percebi que estou tendo dificuldades... (estou sentindo bem menos sede...).
Depois da postagem que li do pastor Jackson está remoendo o que ele escreveu Tudo que ele escreveu com certeza ele está certo. No entanto veio ao meu coração que "pregar ministrações" também tem sido assim. Não é só as letras de hinos (cantores famosos se promovendo... Eventos para agradar a alma... Nada haver com o Evangelho. Mas no todo tem acontecido coisas bem impressionantes que está saindo do Evangelho genuíno. Devemos "vigiar" também essas ministrações e acontecimentos...
Uma coisa é certa para todo cristão que busca verdadeiramente " a verdade em Deus" é que mais do que nunca tem que ter intimidade de todo coração.
E se mesmo que ele venha a ouvir hinos com letras que sutilmente podem estar sendo usadas com má fé... Como tem acontecido...
Tem que se pensar então na própria Igreja onde acontece os louvores... Louvores ali permitidos... Letras que também são usadas por hinos conhecidos... Cantores famosos... Reconhecidos... E daí? Ai então não é entretimento? Isso vai somente da verdadeira adoração do "verdadeiro adorador que adora em espírito e em verdade'.
Uma verdade também é  que essas ministrações que pegam profundo são também sugadas porque o próprio cristão a nível de alma dá material para o pregador. E cada um tem que ter um verdadeiro relacionamento com Cristo Jesus para não ficar confundido e começar a pensar que tudo que acontece na Igreja não passa de uma farsa. Inclusive as "as boas palavras pregadas".
Temos que tomar muito cuidado com tudo isso.
Eu por exemplo tenho CDS com letras que tocam profundamente meu coração. Minha alma também sim porque é por meio dela que eu busco o contato com o espírito. Não tem como ser diferente.
E nãos somos "espirituais" vinte quatro horas porque não conseguiríamos viver no sobrenatural de Deus tanto tempo. Haveria um colapso espiritual com certeza e também acabaríamos sendo julgados como almáticos.
Hoje pela manhã mana e meu cunhado falávamos disso em relação a minha mãe. Ela se dedicou a tirar todo o seu tempo para orar e meditar na Palavra de Deus. E quando não estava fazendo isso estava viajando para lugares onde ministrava vidas. Mamãe não perdia nenhuma oportunidade. Líder nata. Não tinha medo de orar. De repreender o inimigo. Amava o Espírito Santo de uma forma sobrenatural.
Não perdia tempo vendo filmes... Tinha Orkut mas com o tempo estava ficando enojada de perder seu tempo... Verdade. Tirava um tempo para responder as mensagens... Tirou muito do seu tempo para ministrar... Aconselhar on-line... Mas com o tempo também percebeu que estava perdendo tempo precioso com a intimidade que tinha com o Espírito Santo.
E lá no fundo eu tenho em mim que é isso mesmo. E estou adiando o que também tenho sentido em relação a tudo isso.
Mana Rose também cantou um hino para nós. Pedindo perdão ao Senhor Jesus por "murmurar...". De estar no barco e a tempestade vem...  E não enxergar Jesus.. Não vê-lo... Sabendo que mesmo sofrendo a situação... Ele continua presente Auxiliando... Na Pessoa do Espírito Santo.
O que sei é que está tudo muito complicado (e na verdade o Evangelho é de uma simplicidade tão clara..) porque o ciclo do Princípio da Palavra de Deus está cada vez mais fechando... Porque já está revelado sobre tudo isso.
As próprias ministrações estupidamente (assombrosamente maravilhosas... extraordinárias...) profundas também acabam colocando você em uma situação que você não sabe mais o que é verdade ou mentira. O que volto a concluir que com certeza é você com Deus. A sua integridade e sua transparência é que levarão a "provar que o espírito é real... verdadeiro...".
Em Nome de Jesus Cristo.
 
28.02.14   (19.47)
 
 

   Uma opinião formada tem que ser vivenciada. Para que possa ser provada. É o que está faltando em minha vida nesse período em que quero recomeçar do zero no verdadeiro Evangelho.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

ESTOU NO CAMINHO CERTO COM CERTEZA...

 
26.02.14  (22.25)

Sinto cada vez mais perto que estou andando no caminho certo. Quando chamei minha mamãe e disse que sentia muito forte em meu coração caminhar com ela em sua caminhada ministerial para auxiliá-la nos seus textos simples e maravilhosos. Como mamãe se preocupava com seus textos... Com tudo que escrevia... Eu sempre dizia... - "Mamy.. Não é o texto em si querida mãezinha... É a unção que está sobre a mãe." Entenda isso Pepita. Ela ria. E seus olhos azuis brilhavam tanto que parecia atravessar a minha alma. Se houve alguém que acreditou em mim incondicionalmente foi minha mãe. Incondicionalmente. Me constrangia porque me chamava de "minha Bíblia aberta...", contava comigo e confiava plenamente em tudo que explicava e ministrava em sua vida.
Depois com seu amor e zelo marcou um "encontro" em minha casa e chamou o pastor e pastora para me visitarem. (Lembro tão bem... Me ligou naquele dia... Aflita porque eles viriam aqui e ela não poderia estar presente... Muito doentinha... Querendo saber se ligava ou não para desmarcar o combinado...).
Nos encontramos. E fui adiando tudo que foi conversado... O tempo passou... E passou... Até mamãe ficar enferma... Até sua partida... O tempo da dor... Do lamento... Dos novos acontecimentos... Mas dentro do meu coração já estava tudo em movimento... Tomei algumas iniciativas... Não deram em nada... Fiquei quieta no meu canto.
Antes disso procurei o pastor... Falamos do "legado transferido...". Naquele dia eu soube que Deus tomaria mamãe do nosso meio (do nosso convívio).
Alguns outras tentativas... Tentei retomar na outra Igreja onde mana e cunhado congregam (sem conseguir me identificar... porque sempre ardeu em meu coração o ministério onde mamãe congregava...).
Fui na própria Igreja (de mamãe...) mas parecia não ser mais a mesma coisa. E pensei então que tudo que tinha acontecido era mais influencia por querer estar caminhando com mamãe.
Mais um tempo... E mais um tempo...
Novo encontro com o apóstolo... Conversas... Expressões... Reações... Impulsões... Confiança e desconfianças... Onde congregar mesmo?
Uma Igreja tão perto da minha casa seria o ideal para mim. Mas sempre o chamado ardia para o outro ministério.
Devagar... Até chegar ao pastor ( outro da mesma denominação...) Conversamos... E conversamos... E tudo ficou tão claro dentro de mim.
Marquei com uma pastora. Refleti... E foi mais claro ainda... Tendo discernimento para entender que não era mais "tempo de aconselhamentos...". Fui buscando uma resposta... Daquilo que eu pensava que aconteceria... Não aconteceu absolutamente nada que esperava. Não era para acontecer mesmo.
Ousei acreditar que por ser do mesmo "ministério de aconselhamento" conversando com ele Deus faria acontecer. Acabei falando coisas que não precisava falar. Ouvi coisas que no momento não entendi... Mas que depois ficaram tão claras para minha vida espiritual.
Sei que mamãe está na glória do Senhor. Ela dorme no Senhor. Aleluia! Glória Deus! E foi ela minha maior irmã em Cristo Jesus (não falo como mãe) e minha "pastora nata"; apascentava em minha vida. Ministrava em meus problemas. E me corrigia muitas e muitas centenas de vezes quando era preciso. Minha conselheira. Amiga e irmã em Cristo na caminhada com Deus.
Em memória eu a honro ainda. E quando no outro dia o Espírito Santo me deu a palavra; "não remover os marcos antigos..." .
"NÃO REMOVAS OS LIMITES ANTIGOS QUE FIZERAM TEUS PAIS." - Provérbios 22. 28 -
Tudo que mamãe ministrou em minha vida não seria justamente eu a colocar em vão... Remover todo o alicerce que ambas construímos em Jesus Cristo.
Foi um divisor de águas para entender que não era mais preciso ficar buscando "aconselhamentos" em tudo que já havia sido ministrado e selado pelo Espírito Santo de Deus.
O que vai valer é daqui para frente em meu caminha com Deus.
Mamãe também sempre falava de um outro pastor que deveria conversar com ele para abraçar a visão da Igreja. Que era prioridade uma vez que eu tinha em meu coração congregar na Igreja. Que fazia parte. Nunca procurei fazer tal coisa. Sabendo que deveria. Concordando porque é a visão da Igreja.
De fato eu teria que recomeçar novamente do zero. Em Nome de Jesus.
Mais um tempo... E outro tempo... E finalmente hoje... Lendo uma postagem (depois de solicitar amizade com o pastor...) tratei de enviar um mensagem... E não demorou a resposta... E foi exatamente o que eu queria saber (Ouvir).
Acho que nem precisava ter mencionado do Curso Teológico (nada haver mesmo...  acabei fazendo o mesmo com o outro pastor que procurei... impulsiva... sabia que não contava... e acabei falando... e percebi que não precisava... Tanto que ele mesmo disse que não tinha nada haver com Curso Teológico... (lógico que eu sabia...) Na verdade eu deveria ter feito a pergunta certa, enfim, ser direta com ele. Ser objetiva.
Ele foi objetivo comigo. Disse que era para área espiritual (caráter... ). E foi o suficiente para eu entender que foi isso desde o começo que mamãe ministrava... - "Filha... Você precisa fazer o Seminário"(naquela época era seminário... seis meses mais ou menos... Agora em três dias acontece tudo... )Mamãe brilhava quando falava. Lembro do tempo que ela participava... Se não me engano bem na época da pastora Lita. Quando batalhas espirituais... Como mamãe se esforçou para estar com eles. Como se dedicou a tudo... Como se despojou para que Cristo fosse sempre o "centro" de sua vida espiritual".
Eu caminhei com ela. Eu acompanhei suas alegrias... Suas tristezas... Suas decepções... Seu "chamado". Quantas coisas... Quantos anos... Quantas situações... Quanto enlevo! Quantas experiências em Deus. Quantas revelações! Quantas lágrimas... Quanto choro... Choro muitas vezes sentindo "as dores de parto..."; outras... Choro vertido em alegria.
Mamãe vivia aleluiada!!!  ( e naquela época eu não entendia não... não acompanha sua "chapação...". Vivia "embriagada" no Espírito. Como Paulo aconselhava em suas cartas. Ó caríssimos irmãos (expressão minha...) "E NÃO VOS EMBRIAGUEIS COM VINHO, EM QUE HÁ CONTENDA, MAS ENCHEI-VOS DO ESPÍRITO.
FALANDO ENTRE VÓS COM SALMOS, HINOS, E CÂNTICOS ESPIRITUAIS, CANTANDO E SALMODIANDO AO SENHOR NO VOSSO CORAÇÃO. DANDO SEMPRE GRAÇAS A DEUS POR TUDO AO NOSSO DEUS E PAI, EM NOME DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO." - Efésios 5. 18-20 -
Hoje ao confirmar para o pastor que ligaria sim para a Igreja para fazer minha inscrição parece que revivi tudo que mamãe ministrava em minha vida.
Esse é o tempo. Esse é o Caminho. Vou andar nesse Caminho. Em Nome de Jesus Cristo.
" E OS TEUS OUVIDOS OUVIRÃO  A PALAVRA QUE ESTÁ POR DETRÁS DE TI, DIZENDO: ESTE É O CAMINHO. ANDAI NELE, SEM VOS DESVIARDES NEM PARA A DIREITA NEM PARA A ESQUERDA." - Isaías 30. 21 -
É a mesma "voz que clama" no deserto. É o mesmo "Espírito" que continua movimentando e gerando vida dentro de mim. Em Nome de Jesus.

 Em memória. Te amo eternamente mamãe. Na eternidade. Sem sentir saudades... Porque lá no Céu... Juntas... Vamos adorar ao SENHR JESUS CRISTO.

BEM MELHOR...

Louvado Seja Deus. Hoje estou bem melhor. Um dia como foi ontem com certeza acabaria colocando minha Reeducação Alimentar a perder. Não posso mais perder tempo em perder tempo... O que vale para tudo (em todas as áreas) em minha vida.
Hoje vamos fazer um "Cultinho doméstico" e estou muito entusiasmada com isso. Motivada a receber mais capacitação e renovo pelo Espírito Santo de Deus.
Aleluia. Aleluia. Glória Deus.
Estou no "quarto dia" de RA e ainda não peguei uma atividade que vai proporcionar uma ajuda de queima de calorias.
Hoje também esqueci completamente que tinha aula de Pilates. Fiquei bastante chateada comigo. Estava com tanta vontade de ir. Confundi meu horário... Que tinha trocado pelo horário da manhã... E deu no que deu... Fiquei sem a aula e sem como justificar. Já são três aulas que não são justificadas e que já foram pagas. Enfim... Não adianta chorar pelo leite derramado... ( será de onde surgiu essa frase... ) Somente uma força de expressão. Enfim...
Me deu uma vontade enorme de "comer melancia...", então dei de cara com uma garrafinha e enchi de água bem geladinha e estou tomando...  Funcionou! Glória Deus.
Quem sabe eu me animo mais tarde e vá caminhar um pouquinho na beira rio? (hum... pensando no cheiro ruim... não sei não...).
Tentei exercitar no "elíptico...", que frustração... 20 segundos é uma piada de mau gosto... Mas não deu não. Sinto muita dor.
Mas eu tenho que me esforçar queira ou não queira... Preciso "liberar serotonina" para começar a me sentir bem. Eu preciso me sentir bem. Não importando as dificuldades (obstáculos) que me rodeiam.
Isso tem grande influência em tudo que venho passando. No começo pode ser bastante ruim mas sei que depois vai me fazer um bem muito grande. Com certeza então verei fluir meu esforço. Em Nome de Jesus.
Agora estou refletindo no que disse para mana... (mas acho que fui imprudente mesmo no que disse porque mais do que ninguém tenho opinião formada sobre o "caráter" de um ser humano. Acho que "inverti" os poderes latentes da alma.
Uma pessoa tem querer. Isso é certo como o ar que eu respiro. Seja para qualquer coisa na  vida tem que querer. Tem que se esforçar. Buscar. Isso me leva a pensar na Palavra quando diz que o "Reino de Deus é tomado a força". Mateus 11. 12 "E, DESDE OS DIS DE JOÃO BATISTA ATÉ AGORA, SE FAZ VIOLÊNCIA AO REINO DOS CÉUS, E PELA FORÇA SE APODERAM DELE."
O que me leva a pensar  que aqui na Terra também funciona assim. É um trabalho árduo. "NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES,MAS, TENDO BOM ANIMO, EU VENCI O MUNDO." - João 16. 33
E a mana então disse como ela pensava... Que era diferente (e ela tem razão) porque um "milagre" somente o "PODER" de Deus pode operar. Está NELE e não no homem. Verdade.
Com certeza isso se estende para uma grande discussão porque sem o "poder de Deus não funciona e sem o querer do homem também não funciona."
É algo profundo. Deus é um Deus de "mistério". De "Revelação" por Sua Palavra. O homem tem "espírito, alma e corpo". - 1 Tss 5. 23
Tem o "poder latente da alma" (aquele mesmo poder dado à Adão antes da queda) e tem a nossa mente (eu  X  eu - vontade... querer... ações.. reações...) onde Satanás  com a "queda do homem" tem feito seu próprio reinado. Jesus disse que ele já está "julgado e condenado", no entanto, sem a salvação em Jesus Cristo (e mesmo o que já  é salvo não entender e desfrutar dessa realidade espiritual) com certeza Satanás vai usar a favor dele em seu reino de trevas usando a "legalidade do homem - poder latente -).
Isso vai ficando muito mais claro para mim a cada dia que vou desfrutando dessa realidade espiritual no sobrenatural de Deus.
 
26.02.14   (14.54)
 
 
 
 
 

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

COMENDO MELANCIA...

Comi melancia até me esbaldar... (completamente errada... por dois motivos óbvios.. primeiro que também para melancia tem porção... rsrsrsrs..  É mesmo? Verdade. Segundo que tenho um problema no estomago (hérnia de hiato...) e tenho que comer "bem menos... bem menos mesmo...".
Mas já comi. E estou mais tranquila. Penso eu agora. Ainda é muito cedo. A noite é uma eterna criança.
Não fui no Culto. Estou muito tonta por causa do calor. E a trovoada estava se formando... (estava... agora está chovendo bem fininho...). E foi bom eu ter ligado para o filho porque segundo ele tinha que ficar até mais tarde trabalhando, que ia me ligar mesmo. Tudo bem. Resolvido.
Mas fiz certo? Não. Não, com certeza não. Poderia estar lá agora... Louvando a Deus. E depois ouvindo a Palavra. ("A fé vem de Ouvir e Ouvir a Palavra Deus".- Romanos 10. 17 -
É o que eu disse hoje para minha irmã. Nada me impede de nada. Sou dona do meu próprio nariz e no entanto não consigo me mover. Fico sempre no mesmo ponto. Nas mesmas reticências... Fica sempre no vazio... E fica a frustração. Não chega nem a ser fracasso porque não chego ao nível de fracassar... Frustação em cima de frustação.
Hoje vou deitar pensando... Amanhã vai ser diferente... Com certeza vai ser diferente... E acabo vivendo a mesma rotina.
E como será "essa noite"? A noite que passou houve algo como um "lampejo" de segundos... Talvez chegou a minutos... Foi muito rápido... de repente... Percebi que não estava com dor. Estava com os braços e as pernas soltas por causa do calor insuportável... Com os olhos fechados... E perguntei para mim mesma se aquilo era verdade. - "Estou sem dor"? E porque estou me sentindo tão bem? Estou muito bem.
Foi questão de segundos mesmo... Ao me virar foi junto comigo uma agonia de dores insuportáveis e uma ansiedade feroz tomou conta do meu ser. Não adiantou eu continuar falando da cura e dando Glória Deus... Repreendendo o mal das dores... E a noite ficou um verdadeiro abalo emocional.
Levantei muito tensa. Muito nervosa. E isso influenciou muito nesse meu terceiro dia de Reeducação Alimentar. Que sufoco!
Passou. É um dia de cada vez. Esse foi. Amanhã será bem melhor. Em Nome de Jesus.
  26.02.14  (20.56)
 
 

 
 


terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

CULTINHO DOMÉSTICO.

Como a reunião foi adiada por situação inevitável... Convidei mana e cunhado para nós mesmo fazer então um "cultinho doméstico". Disse para ele "liberar a unção" que ele tinha recebido pela manhã quando se preparou para ministrar a noite na casa do casal.
E o que foi ministrado veio ao meu coração como sempre acontece quando ouvimos a Palavra de Deus de tudo que vem acontecendo em minha vida nesses últimos tempos... (muito tempo).
Sou a luz e o sal da Terra. E conforme ele ia ministrando eu fui percebendo que "essa luz" foi escondida... Que o "sal" ficou insípido... Sem sabor... Sem vida... Consequentemente "pisado pelos homens..."
Fiquei sem cobertura. Meu testemunho (tristemunho). Fiquei "apagada" em mim mesma. Não produzi "frutos" verdadeiros.
Como tenho percebido... Fiquei vazia. Infrutífera. Como "terra seca".
Dou alguns passos... E depois retrocedo... Sabendo bem o que diz a Palavra de Deus "daqueles que retrocedem...".
Hoje quando vi as postagens da Convenção dos Filhos Ministeriais é que percebi o evento em si... Como pude deixar de perceber que era a mesma "convenção" de todos os anos que acontece quando os "filhos" são ungidos na Igreja. Como  me entristeceu perder tudo que aconteceu naqueles dias que passaram... Como lamento.
E quando vi aquele jovem casal sendo ungidos "pastores..." mais uma vez eu percebi o quanto tenho jogado minha vida espiritual de forma como foi ministrado hoje em Filipenses 2. 12-17. "Com temor e tremor..." .
Que é feito da minha "salvação"?
O que tenho feito com minha salvação? Fica em meu coração com um lamento... Como uma canção triste em minha alma...
A Obra de Deus não para. Não para. Está sempre em movimento. Gerando vida. Cumprindo propósito. Honrando ao Senhor. Louvando, agradecendo e adorando ao Senhor.
Não posso mais admitir esse lamento. Não posso mais permitir que tudo isso continue acontecendo.
Amanhã vou na Igreja. Não porque estou me sentindo assim. Já estava em meu coração ir com meu filho. Já fomos inclusive na semana passada... Mesmo que ele não vá com certeza eu irei. Eu irei. Em Nome de Jesus. É tempo de acertos com Deus. É tempo de agradar verdadeiramente a Deus. É tempo de focar verdadeiramente na visão do qual tenho me identificado tanto.
Em Nome de Jesus.


24.02.14     (23.12)

 



segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

NÃO É TÃO SIMPLES ASSIM...

Minha dependência por doces juntando com a compulsão dessas ultimas semanas com certeza não deixaria barato. Agora a tarde senti dor de cabeça. Não que eu estava com "fome" (embora já fosse o horário do lanche da tarde...) mas a necessidade do estar comendo. (no meu caso doce... o doce sempre em alta...) Tomei uma vitamina de mamão e biscoito de arroz. (minha mana me orientou a comer sem preocupação... tudo bem... no entanto não lembro que ela tenha feito isso durante os meses de RA na risca...)
Continuo com dor de cabeça. E sinto meu corpo também tremendo. Penso que para o primeiro dia é mais do que normal. Sair de uma longa estadia de compulsão alimentar... (e eu estava já enjoada de tanto comer... ) e de repente as porções e quantidades serem calculadas... Com certeza o corpo se ressente. A mensagem que recebo é que quero comer. Comer.
Mas eu não quero comer. Quero manter no meu propósito.
Tem muitos fatores que fazem (falo de mim) um ser humano ser assim descontrolado. Primeiro é transferência (emocional completamente afetado). Naturalmente não menos importante o mau hábito. Você vai condicionando esses maus hábitos e quando percebe você engordou tudo e mais um pouco... E quando percebe... Come compulsivamente.
Tem também o fator genético. Como problemas de saúde (hormonais...). Tudo isso conta com certeza. E tem também o espiritual. Que tem que ser tratado com muito carinho e zelo porque nem todos alcançam tamanha realidade.
Tudo tem que ser muito bem analisado. E tratado com responsabilidade. Tem coisas que são muito simples de serem feitas e outras nem tanto. Fazer uma Reeducação Alimentar é simples. Nos primeiros dias você fica ressentida sim, tem falta das coisas que estava acostumada a ingerir... Mas acaba se adaptando... O complicado é "manter". Perseverar.
Na RA fala como "manutenção".
Aí entra o trabalho psicológico (mente... psique... seu eu... suas vontades... suas emoções... suas reações a cada situação...).
Tudo realmente tem que ser visto com muito carinho. Não desprezando absolutamente nada que envolva essa área.
Esqueci da "atividade física". Tão importante quanto. Caminha junto com a RA. Também tem o "lazer" que envolve seu estado emocional.
O que sei é que eu estou envolvida até o pescoço com Obesidade. Não era assim. Foi aos poucos... Com o tempo... Com os problemas... Com as transferências... Com o envolvimento ao seu redor... Com a fata de atividades... Com as cobranças da própria sociedade que temos que ser magras. Verdade!? Depende de como cada um enxerga essa cobrança. A verdade é que podemos nos alimentar com saúde. Porque precisamos nos alimentar para a própria necessidade do organismo. O alimento é feito justamente para tal milagre.
Porque tem muitas pessoas com o problema exatamente ao inverso... Não comem. Não tem fome. Não tem prazer em comer. E isso também varia muito os motivos... O importante é chegar na "raiz " de cada problema (cada ser precioso) e buscar a cura para tal.
Eu vou em frente. Não vou olhar para o passado (como ontem... ontem ontem...) que dizia que começava (e até começava...) mas nem bem chegava no almoço... Acaba esquecendo que tinha começado... Ou estava com uma desculpa para comer novamente... Sempre teremos boas (e muitas vezes desculpas sinceras...) mas que sempre vão nos levar a grandes fracassos. Consequentemente a grandes frustrações.
 
24.02.14   (17.04)

COMEÇANDO A REEDUCAÇÃO ALIMENTAR.

Foi bem engraçado o que aconteceu hoje pela manhã (não tão manhã assim... já eram mais de 09 horas...) e minha mana aplicou uma "motivação" sobre minha vida. E eu tomei como se fosse para a vida dela. A pergunta foi: - "tu"?
Ambos riram e eu acabei rindo também porque automaticamente entendi que era para "mim". Como era a frase? Tipo assim...Você focada na Reeducação Alimentar. Determinada. E já conquistando o peso ideal.
Não deu tempo para eu pensar em titubear na decisão... No quem sabe vou tomar um café a mais... Ou comer um pão a mais com aquela margarina que adoro... (margarina Qualy).
Ontem a noite por ter ficado vendo filmes até mais tarde... Acabei comendo uma manga estupidamente deliciosa.
Me pesei pela manhã: 65.9. Não me orgulho nada disso. Poderia estar no meu peso ideal tem anos. Porque nada para mim em relação a emagrecimento (eliminar os excessos.. os quilinhos indesejáveis...) é novidade. Não estou desfrutando de tudo aquilo que já tenho entendimento. Meu amado apóstolo diz que tudo que "entendemos desfrutamos". Mas a teimosia em permanecer no erro faz com que eu coloque sempre tudo a perder.
Diante do "homem - mundo" eu teria dezenas de desculpas... Com certeza. No entanto... Diante de "Deus" por meio do Princípio da Palavra com certeza eu sei que é DESOBEDIÊNCIA. E fatalmente gera "pecado". E eu sei. Não sou mais ignorante quanto a essa verdade.
Falo e falo das dores intensas... Dores... E mais dores... E que nunca melhoro... Como vou melhorar com 16. 5 a mais no meu corpinho que de altura só tem 1.48 cm. Jesus querido! Não tem estrutura física que aguente tanto peso. Com certeza não.
Estava querendo participar de uma reunião para receber ajuda quando me vem ao coração que eu mesma posso estar nessa reunião dirigida por mim mesma. Além do meu face vou solicitar outro face para tal intento. E vou fazer (vou orar... já estou orando) para pessoas como eu que precisam da mesma ajuda e tenham a mesma "visão" do entendimento da Palavra de Deus.
Estou me sentindo bem. Não estou irritada como sempre costumo ficar. Nunca vou estar sozinha nesse maravilhoso intento espiritual.
Em Nome de Jesus.
 
24.02.14   (14.19)


domingo, 23 de fevereiro de 2014

Tudo fica guardado dentro do coração as coisas que a gente já viveu e ainda vive...  Ao que está do nosso redor... Tudo que acontece... O que deixa de acontecer...
Aos olhos naturais tudo que estamos vivendo mostra que estamos mais perto do fim. Mas o que é o fim? Se com Deus não existe o fim. Em Eclesiastes diz que "melhor é o fim das coisas do que o princípio delas"; e eu creio nisso. No entanto aos Olhos do Pai. No sobrenatural de Deus. Porque a Bíblia diz que o "justo viverá pela fé"; e que não "andamos por vistas (natural) mas por meio da fé. Da fé que vê o invisível de Deus.
E ainda entra então algumas questões... Então não temos fé suficiente? Meu cunhado e mana acreditam que não. No entanto eu penso diferente. A fé é a forma que temos para desenvolver (exercitar sim o sobrenatural de Deus) todo o princípio da Sua Palavra. Começando pelo plano da Salvação.
É fato que ele cura. Eu creio. Creio que basta um olhar. Basta um gesto para que a "cura - milagre" aconteça. SEGUNDO A SUA VONTADE.
Aí entra a SOBERANIA DE DEUS.
Eu vejo que já aconteceram tantos milagres que não é agora que tudo parece estar bem mais estreito que vamos esquecer o que Deus já tem feito em nossa vida.
Isso não quer dizer que estou resignada com os acontecimentos. Tenho dentro de mim que a "soberania" de Deus prevalece.
Tudo que passamos com mamãe provou exatamente isso que tenho falado tantos anos. Mamãe vivenciou alguns milagres em sua vida. Mamãe foi um milagre de Deus. A obra que Deus começou na vida dela desde a fundação do mundo foi plena. Mamãe combateu o "bom combate e guardou a fé".
Agora estamos passando tudo isso com meu amigo amado e eu creio que na vida dele Deus também já realizou muitos milagres. No momento tenho dito para minha irmã que é "CONFIAR" plenamente em sua soberania. Exercitar a fé sim. Com certeza. (mamãe dizia que até o ultimo folego de vida tínhamos que continuar  profetizando... e profetizando... e profetizando...").
Com tudo eu alcanço que além do profetizar tem a sua soberania. O que já está determinado para nossas vidas.
Hoje quando mana falava e eu não pude controlar minhas lágrimas foi que senti que ela está procurando buscar forças no sobrenatural de Deus para suportar o que vem pela frente. (Afinal ela sabia... Como ele também sabia que um dia acabaria acontecendo...)
Chorei porque ontem também clamei a Deus para que não prolongasse "seu sofrimento". Não permitir que ele venha amargar seus dias em agonia. E muito mais que minha mana seja marcada profundamente nesse mesmo sofrimento.
Eu preciso mudar minha vidinha tão mesquinha e miserável que ando levando e pagar um preço de oração e buscar mais a Presença de Deus. Creio que mais do que nunca ambos vão precisar de alguém com suporte espiritual para seguirem adiante. Em Nome de Jesus.

24.02.14   (19.29)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


sábado, 22 de fevereiro de 2014

MINHAS REAÇOES DE ISOLAMENTO...

Visitas inesperadas... De mansinho... Oi. De mansinho... Saindo... E me isolo. Não deveria acontecer mais isso comigo. No entanto... Ainda acontece...
Quando mana viajou com meu cunhado... Uma semana...Fiquei isolada... Naturalmente que é uma escolha minha... No entanto senti muito a falta de ambos. Passei tantos anos isolada que quando eles foram viajar não pensei que fosse sentir tanta falta. E por estar passando uma situação emocional muito forte (uma das tantas...) percebi o quanto a presença deles aqui comigo tem sido preciosa.
E agora que meu amigo amado foi internado novamente passei mais três dias sem eles e além da escolha de isolamento... Fiquei comendo toda a agonia da ansiedade... E jogada... E a volta do calor... A falta de força para trabalhar... Tudo é consequência que vai trazendo o peso do isolamento.
Agora a noite certamente meu cunhado ainda pode receber visitas e eu fico pensando o quanto é difícil para mim recebe-los. Não falo de irmãs e irmão... Mas de pessoas que não tenho convivência e que não fico a vontade. E muitas são pessoas que são maravilhosas. Que sou grata por tudo que tem feito por esse casal abençoado que é meu cunhado e minha irmã.
Mas eu não me encaixo.
Uma estupidez da minha parte. Considero que já fui pior em relação a isso no entanto ainda acontece alguns rompantes desse tipo.
Algumas coisas ficam martelando em meu coração. Não. Em minha mente porque se caísse para o coração não ficaria martelando. Sossegaria minha alma porque saberia leva-la ao meu espírito interior e dessa forma daria liberdade para a manifestação do Espírito Santo de Deus.
Naquele culto que fui com um filho foi pregado a manifestação dos filhos de Deus. Paternidade. Da cobertura de sermos "realmente filhos". Mas foi direcionada no sentido da Igreja.
Foi uma maravilhosa pregação. Por certo que foi. No entanto... Me pareceu que foi muito mais falado do "homem" do que propriamente na Pessoa de Jesus Cristo. Naturalmente que a "Convenção" era sobre esse tema.
E filho ligando... E eu fico realmente admirada... Nada mudou. Eu mudei. Eu o amo e isso nem se questiona. No entanto todas aquelas reações minhas do que será que meu filho possa estar pensando... Ou o que vai dizer... Passou.
Acredito que apesar de tudo que aconteceu... Agora percebo que favoreceu para que eu entendesse que não preciso viver tensa naquilo que meus filhos ou noras (inclusive netos...) possam pensar em me julgar... Me condenar... Se sentirem superiores a mim naquilo que creio que eles poderiam resgatar em "respeito".
Chega a ser engraçado... É engraçado mesmo. O quando não... Chega a ser ridículo.
A vontade é de dar a "resposta" bem merecida... Mas... E daí? Ouviria risos... Ou quando muito... Não é bem assim... Nada haver... Tipo...
Hoje fiquei com muita saudades de mamãe. Minha Pepita. Com certeza ligaria para ela para contar a conversa... Me diria... É desse jeito filha. Até formar "Cristo" em nossos filhos sentiremos dores de parto. Em Nome de Jesus.
 
22.02.14  (18.24)
 
 
 

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

CONFIANDO.

Não estou falando por falar... Apenas dizendo o que realmente sinto. Confiando que tudo que tem acontecido com meu amado amigo irmão e cunhado está nas mãos do Senhor. Se pensar diferente com certeza perderemos toda a esperança.
Das vezes que falei com mana no telefone... Senti sua voz mais pesada... Com certeza confiando também que tudo está no controle de Deus. De contra partida sempre falo que mesmo confiando ainda somos "pó", frágeis, humanos... A própria Palavra de Deus diz isso. Deus sabe que não somos "super crentes" subestimando nossas fraquezas. Quando somos fracos é somos "fortes" assim diz o Senhor. Tudo está Nele.
Me levantei hoje com a visita inesperada do meu irmão. E ele não ficou muito tempo... Disse que ficaria até as 11 horas... Mas foi embora resolver seus assuntos. Percebo que ele estava impaciente para ir embora. Não temos muitos assuntos (penso eu... as coisas que falei depois acabei me sentindo idiota... sempre acontece isso quando estamos juntos... penso na mamãe...) e ele também está muito calado nele mesmo. Sempre grudado em seu celular... E suas risadinhas como se estivesse envolvido no assunto... enfim... Ele veio. Antes nem vinha... Considero algo bom.
Também a ex-mulher ( estão junto... e ele não se abre... não sei porque... eu sempre dizia para mamãe... O fato de eu não entender as atitudes e reações do mano... ) As vezes como hoje eu penso nisso... Quando falo do meu filho para ele... Lembro de tudo isso... E talvez o mano também pense... Ou não...  Bem ela ligou e eu ando muito desatenta mesmo... Nem poderia imaginar que seria ela e disse que não conhecia ninguém com seu nome... Nossa. Aí se identificou... Mas eu já tinha falado... Fazer o que... Acontece... Essa sou eu mesma.
O dia inteiro dentro de casa. E comendo... comendo... Jogada no sofá... Atendendo telefone... Ligando para as manas (e mano) e o dia terminou.
Hoje nem pensei em ir na Igreja. Ontem estava muito ansiosa e queria ir sim... Mas hoje com certeza levantei totalmente estagnada.
Sei o que devo fazer. Em tudo o que acontece ao meu redor... Sei o que devo fazer. E vai depender muito de força de vontade. Do querer no sobrenatural. Se não vou continuar vivendo essa vidinha vazia. Sem frutos nenhum. Isso vai e vem... Dentro de mim...
Passo o dia inteiro clamando... E clamando... Esperando algo que venha a me arrancar dessa inércia que só tem me deixado tão vazia.
 
21.02.14   (18.47)
 
 


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

SEM CONTROLE...

Continuo compulsiva. Parece que agora não tenho mais nem controle. Passei o dia inteiro comendo. Mesmo que tenha colocado minha confiança em relação ao meu cunhado que foi internado hoje a tarde eu não consigo evitar. Isso é próprio do ser humano. Hospitais sempre nos deixam aflitos. Sei que é o melhor lugar quando precisamos de cura (como agora é o caso do meu cunhado que precisa retirar agua do pulmão...) fazer outros exames em relação a anemia... Ele está no lugar certo com certeza no entanto em contra partida o coração fica pequenino porque já passamos por tantos traumas... Não tem como evitar sentir isso.
Minha mana está com ele. Eles são unidos e isso faz toda a diferença para enfrentarem o reveses da vida.
Hoje ainda oraram por mim que passei a noite bem dizer em claro. Acho que fiquei com mais dores na bacia porque fiquei muito tempo sentada no culto... Com certeza foi uma Boa Palavra no entanto a pregação se estendeu... E quem tem problemas de saúde (dores...) com certeza sente bastante. Também estava preocupada com meu filho por causa do horário. De início fiquei tensa... Aquela mesma sensação de me sentir estranha... Como se ali não fosse meu lugar... Na verdade não é meu lugar mesmo. Estou procurando me encaixar.
Será que nunca mais vou sentir a alegria que sentia quando congregava no passado? Por mais que eu tente me esforçar... e me entregar... Tudo parece não ser como antes. E na verdade não é como antes.
 
19.02.14  (23.38)

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

O CUMULO DO ABSURDO...

Sai de casa para comprar uma barra de chocolate. Resisti com mil pensamentos que não deveria ir...  Andei de um lado para outro... Mas voltava a pensar... eu vou no mercado comprar pelo menos "mais uma vez... uma última vez... um chocolate... amanhã vai ser diferente... eu tenho certeza...) Comprei a barra. (chocolate branco) e no primeiro quadradinho senti que deveria ter comprado o chocolate preto. Comi a barra inteira. Completamente enjoada... E arrependida por um ato tão absurdo. Fiquei mal.
Tudo porque entrei numa ansiedade muito grande. Sei que o que eu fiz foi o correto em relação ao meu compromisso. Mas depois comecei a ficar aflita. Não porque tomei a decisão correta mas porque não mudou nada em relação ao coração do meu filho. Ele não trouxe meu neto nenhuma vez... Nem por cinco minutos que fosse para matar a saudade... Não precisa ligar... Somente chegar para me abraçar.
Aí liga pedindo para eu ficar com ele por um tempinho... Porque estão indo nos "feirinos..." (será que essa palavra está correta?) Na minha opinião bem formada esses encontros só fazem é ajudar ainda mais a separar o casal. A influência é muito ruim. Salvem que puder a si mesmos... A mulherada se reúne para falar mal dos maridos... E eles tanto quanto... Cheio de si mesmos... E tudo é uma bagunça em forma de encontros para relaxar... Nossa!
Se arrumam com maquiagem... Boas roupas... Calçados caríssimos... A melhor comida... A melhor bebida... Mas por dentro são quebrados. Almas rancorosas. Ressentidas. Apenas "cascas" para mostrarem ao mundo que tudo está bem.
Hoje quando mana e cunhado falaram daquele irmão com mais de 140 kg (com a saúde completamente comprometida...) e a terrível compulsão que atinge seu cérebro.
Fiquei ouvindo tudo como se aquilo tudo viesse como um aviso de alerta.
Eu queria muito que tivesse ao nosso alcance reuniões que nos permitisse estar convivendo com pessoas que vivem essa agonia.
É como as dores que sentimos. Na Igreja fica complicado porque sua "fé" é vista como incrédula ou como se você estivesse vivendo em um pecado. Embora que a Bíblia diz que "glutonaria"  realmente é "pecado".
Minha mana  disse que me levaria em uma reunião dos "alcoólicos anônimos" mas não sei se ela vai lembrar... Ou se eu vou ser ousada para realmente lembrar ela... Ou deixar batido como se pudesse dizer.... - "Eu não fui porque... porque... porque...".
Hoje vou na Igreja. E sinceramente sem a menor vontade de ir. Mas eu vou. Eu quero ir. Ontem também minha ansiedade agravou porque queria muito ir no Culto pela manhã... Queria... Mas não me determino o meu querer. Eu quero... Mas não vou.
Eu não fui. Já passou alguns pensamentos em não ir... Mas sei que hoje eu vou. Não é somente eu que precisa ir... Meu filho (primogênito) também está contando comigo. Veio aqui em casa me pedir ajuda para estar com ele.
Ambos precisamos. Realmente!
Eu penso que eu poderia eu mesma me "preparar" com o consentimento de Deus e reunir algumas pessoas para terapia. Nossa! Não sou profissional. Mas poderíamos conversar... E depois orarmos juntos... Não. Ainda não. Tenho dificuldades para relacionamentos com pessoas estranhas. Não poderia com certeza.
Estou perdendo tantas coisas boas em minha vida por essas dificuldades que já deveriam ter sido banidas dentro de mim. Eu preciso sair dessa ansiedade que só tem aprisionado minha vida.

19.02.14  (13.46)
 
 
 

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

ADIANDO O QUE É INADIÁVEL...

Hoje conversando com mana (conversa séria sobre o livro que está em discussão...) que tenho por obrigação e para sobrevivência espiritual tomar uma atitude em me posicionar em Deus de tal forma que isso não venha a jamais confundir. Tem um Salmo que o salmista que clama que Deus o ajude a ele não ser confundido.
Estou muito em falta com minha vida em Deus. Estou me arrastando engolindo o pó da Terra sufocando a essência do verdadeiro plano da salvação.
Tenho ocupado meu tempo com coisas fúteis em sem propósito nenhum. Meu tempo está sendo completamente desperdiçado.
Não somente estou escravizada pela continua vontade de querer fazer Reeducação Alimentar (contudo fico como uma parasita... só na vontade... sem forças de vontade... sempre andando em círculos viciosos...) como estou escravizada em assistir seriados. Hoje venci pela manhã para terminar o livro que de fato me prendeu na leitura. No entanto... Já pela tarde estava ali... Vendo reportagens (mesmo que estava sendo edificada em ver o quanto o obeso realmente sofre para eliminar... Fazer o cardápio com fidelidade... Fazer atividades... Tratar das emoções sofridas por medos e culpas... Enfrentar os obstáculos que todos enfrentam. De um jeito ou de outro todos nós sempre teremos problemas. Adversidades.
É a forma de crescermos em maturidade no caráter forjado. Na cura da alma. Na renovação da mente. Do avivamento do espírito.
Fui no Pilates e quando a oportunidade apareceu para que eu hoje não fizesse os exercícios eu não pestanejei. Ainda agradeci por estar sendo liberada. No fundo sei que estou errada. Deveria ter ficado e feito os exercícios (mesmo que fossem somente os alongamentos...). Mas o que queria era sair de lá o mais rápido possível. E foi exatamente o que eu fiz.
Estou adiando coisas que já tinham iniciado com motivações corretas... Mas acabei regredindo... Segundo a Orientadora Educacional minha avaliação mesmo com todas essas dificuldades saiu boa. Que houve mudança. Flexibilidade. Tonificou os músculos (segundo ela...).
Realmente não sei não. Sei que minha postura estava bem melhor... Acredito que ainda esteja mesmo com tudo que vem acontecendo. Minha vontade quando chego lá e de vir embora... Sinto muitas dores e não me encaixo. Fico sensível demais aos ruídos... O barulho me incomoda... O som na maioria das vezes é muito alto... Olho ao meu redor e todas estão entusiasmadas... Não se incomodam com nada... Conversam o tempo inteiro ( que para mim parece uma eternidade... ). Tudo normal para uma turma motivada pelo Pilates.
Enfim... É complicado para mim. Espero que seja apenas uma daquelas fase que em meio a "crises" eu fico desse jeito. Não gostaria que fosse assim no entanto é assim exatamente assim que acontece em minha vida.
Penso na minha mana... (uma das manas  queridas...) Tudo que aconteceu ontem foi doloroso. Sofrimento desnecessário. Palavras que não precisavam ser ditas daquela forma.
Embora eu acredite que como mana entrou em um "propósito" para que Deus se manifestasse em "resposta...", tudo aquilo foi necessário.
Minha sobrinha também estava exaltada e sofrendo também. E eu fiquei ali ouvindo as duas e querendo apaziguar para que elas ficassem bem.
Liguei novamente e mana estava com a voz muito triste. Muito triste mesmo. Ela me disse que estava muito cansada do serviço... Mas ambas sabemos porque ela se encontra assim.
Falamos até no meu filho e em tudo que aconteceu comigo... Contudo foi diferente o que aconteceu comigo e o que está acontecendo com mana e sua filha... Mas no final das contas como "mães"
acabamos sendo machucadas mesmo.
E os filhos pensam que estão cheio da razão. Não alcançam nossos sentimentos. Embora que não esteja contra minha sobrinha. Sei que ela está protegendo sua mãe. Eu entendi perfeitamente tudo ali que foi falado... O que estava acontecendo...
E uma verdade que durante a noite... Eu tinha pensado sobre a situação toda... E sinceramente senti que não era da parte de Deus querer minha mana envolvida em tamanha cilada.
Espero que no coração dela tenha realmente alcançado que a motivação estava saindo do prumo. Eu tenho certeza absoluta que depois de 25 anos passados... Com a vida dela totalmente no altar em santidade com Deus  não seria agora que aconteceria o que veio" como torrentes de águas..." levando mana a  tormenta e desespero.
Ela me disse que não estou crendo no "possível milagre". Que não é "menina na fé" e que não é para o "agora". Eu abracei ela com tanto carinho e tanta compaixão porque mana não merece estar sendo machucada com um sentimento que carrega em seu coração tantos anos como uma mulher que tem se guardado na esperança que um dia seu sonho vai realizar.
No mais profundo do meu coração espero que mana seja ministrada mesmo pelo Espírito Santo de Deus e perceba que está se iludindo. Que está se equivocando em seus sentimentos tanto como mulher como "serva" do Senhor.
É fato que não podemos mandar em nosso coração. Foge da nossa compreensão esse tipo de sentimento que acaba até cegando nosso entendimento. Afinal de contas é muito fácil falar quando está de fora... Agora quem sente... Quem vivencia... Com certeza é outra conversa.
Que Deus em O Nome do Senhor Jesus Cristo entre com seu amor divino e leal para com a vida de mana para que ela possa sossegar seu coração e entregar tudo aos pés do Senhor.
Amém e amém. Assim seja. Para honra e glória do Nome do Senhor.

17. 02. 14  (21.09)



ACABANDO DE LER... "O PODER LATENTE DA ALMA" (Watchman Nee)

Foi um livro indicado por um pastor de onde mamãe congregava. Quando a mamãe ainda estava no hospital e minha irmã fez um comentário de coisas que estavam acontecendo no sobrenatural em relação ao estado em que ela se encontrava.
Ele deu a explicação e indicou o livro e um pouco mais de um ano acabei comprando o mesmo para ler e tirar minhas próprias conclusões.
Quando ele explicou para minha mana e ela passou para mim eu pensei que sim, que realmente poderia ter acontecido exatamente isso. No sobrenatural de Deus.
Comecei a ler ontem e acabei hoje antes do almoço.
Segundo o pastor era uma leitura complicada... Que teria que estar lendo os rodapés...
Cheguei a perguntar se na opinião dele eu não entenderia a leitura... Ele riu e disse que não era isso o que ele estava dizendo e sim que com uma Bíblia na mãe, e "discernimento" com certeza eu iria gostar da leitura.
É um leitura simples. Não achei complicada. No entanto... Faz com que você seja confrontada em tudo o que você acredita.
Vou reler agora de forma mais lenta. No entanto penso que depois de uma leitura assim você fique muito mais sensível as coisas que estão acontecendo ao seu redor.
Muito mais eu que tenho uma característica muito a flor da pele no sentindo de "desconfiar". O autor se refere ao "poder" que já temos dentro de nós como foi dado a Adão quando antes de sua queda. E que após a queda então esse poder ficou em oculto sujeito a carne. (ao corpo)
Que Deus nos queria a Sua Imagem e Semelhança em um processo determinado por Ele. Naturalmente que lendo um livro assim a mente tem que está bem atenta... Aberta para a leitura... Porque se não você acaba colocando em dúvida tudo que se refere ao espiritual. Nesse ponto com certeza o livro acaba ficando complicado.
Tudo que passamos com mamãe foi sofrido aos extremos... E no entanto podíamos ver e sentir a sensibilidade em seu espírito. Vimos sua "alma" em extremo sofrimento em um desgaste emocional... E muitas vezes as perguntas ficavam sem respostas...
Eu creio sim no sobrenatural de Deus. E creio sim que no sobrenatural de Deus em seu espírito interior acontecesse tudo aquilo que aconteceu.
Quando mana contou para mim a única passagem que veio ao meu coração foi exatamente essa onde Filipe foi levado em espírito para pregar ao eunuco.
No entanto o livro não se refere a essa passagem. Se refere mesmo ao poder latente da alma e que muitas vezes (no livro na maioria das vezes...) não é espiritual. E vai mais além (onde realmente acaba chocando...) que provém (legalidade) de Satanás.
Hoje pela manhã disse para mana e meu cunhado que entendi o livro (leitura do mesmo... e que infelizmente o autor passa verdade) no entanto cabe a cada um de nós em sua "intimidade" com Deus em "transparência" diante Dele para não sermos confundidos ou estarmos aceitando "espíritos contrários".
Sei que esse tema ainda está gerando dentro de mim mais informações e com certeza para que eu possa meditar... Refletir... Não tirar conclusões precipitadas, e acima de tudo; resumindo, buscar com mais sede a face (Presença) de Deus. Essa sim é a conclusão que está dentro de mim. Com transparência e integridade (com veracidade na alma) diante Dele. Afinal de contas é por meio "dessa  mesma alma" é que vamos em direção a Deus. Em Nome de Jesus.
 
17.02.14  ( 14.10)
 


sábado, 15 de fevereiro de 2014

MAIS UM FRACASSO...

Fui dar uma voltinha com mana e cunhado. Fomos olhar alguns terrenos para um futuro negocio. Passando do horário do café... E com muita vontade de comer... (não era tanta fome assim...) com o coração mal intencionado acabei comendo panetone de chocolate... Exagerei no café com muito leite e acabei comendo alguns tantos biscoitinhos de amendoim. Dali em diante não segurei mais... E foi um abraço para colocar tudo a perder.
Comi um sonho recheado com doce de leite. Depois rosca de polvilho... Refrigerante... E agora a sensação é ruim. A sensação é sempre ruim.
Agora é acreditar que amanhã posso começar tudo novamente.
Ainda vi na televisão em um canal especial sobre a maratona de alguns tantos em eliminar peso. É um sufoco mesmo. Não sou diferente desses tantos que passam as mesmas agonias.
É simples e ao mesmo tempo complicado. O querer e não fazer. O fazer e acabar não querendo continuar, porque a impressão que dá é que não adianta, porque a necessidade de comer é maior.
Ouvi cada um deles falando...  São as mesmas sensações... As mesmas frustrações... É realmente complicado.
Sem contar com aquelas reportagens de obesos mórbidos... Nossa! Aquilo coloca você no paredão do confronto com você mesma. Eu pelo menos fico horrorizada com as cenas que são realmente chocantes... E penso... Não. Não posso chegar a tal ponto. É desesperador. Não vai acontecer comigo porque daqui para frente eu vou cair em mim que meu peso é passageiro. Que eu tenho saúde. Eu posso muito bem controlar meu peso. Eliminar com alegria. Fazer atividades porque posso me movimentar. Tudo está a meu favor.
Mas depois... Zera tudo em mim... Não faz parte. Não é nada comigo. E volto ao meu mundinho de fracassos constantes... E eu sei que é possível eliminar muito bem. E sei que ainda tenho saúde nessa área para fazer uma Reeducação Alimentar saudável. Só depende de mim. De mais ninguém.
No fundo do meu coração sei exatamente o que eu devo fazer. Meu coração (meu espírito interior ) grita por socorro. Eu sei o que eu devo fazer.
E vou evitando... Evitando... Evitando...
Isso acontece sempre. E vou perdendo a "melhor parte". Em Nome de Jesus.
 
15. 02. 14  (21.34)

SERÁ?

Parece que até aqui fui bem. Embora que a manga que eu comi valeu por três porções de fruta. Também tomei um copo de suco de maracujá. Passei a manhã inteira pensando em desistir... Então tomei mais água. Também fiz um chá de camomila com um maracujá pequeno. Tenho feito isso durante o dia e também a noite. Estou fazendo mais como calmante para a insônia. Lembro que mais ou menos uns dois anos... Quando mamãe ficou doente... Comecei a tomar e parecia estar fazendo muito bem...
Continuo bastante cansada. É uma fadiga realmente ruim. Penso em fazer o serviço... Até procuro me esforçar... Mas acabo me jogando no sofá... Ou na cama... Ou fico sentada... Com o olhar perdido... Apenas muito cansada...
Meu peso hoje pela manha foi:65.5 (ontem a tardinha... 66.2)
Estou com dezesseis quilos e meio a mais para minha altura. E estou optando pelo peso ideal médio. No baixo seria 47 kg.  Não sei exatamente o máximo... Fazem muitos anos que tinha a tabela em mãos... Na época do Vigilantes do Peso... Acho que era 54 kg. Meu Deus! Agora com 54 eu estaria realizada. Feliz da vida.
O bom disso tudo é saber que se você fizer (eu) com certeza vai emagrecer. Minha irmã novamente se reeducou e eliminou muito bem nesse ano que passou... E foi um ano muito complicado Ela enfrentou seus medos... Seus limites... Os obstáculos... E foi lidando por meio de uma atitude em forma de determinação. Tomou o "pacote" inteiro e assumiu e perseverou. Agora os resultados são maravilhosos.
E nas atividades tem liberado serotonina que tem feito toda a diferença. Penso que é o que eu preciso. Liberar serotonina para que a Reeducação Alimentar seja algo bom de fazer. Que seja de motivação para perseverar. Sou muito para baixo... É verdade.
Tudo tem que ser feito com animo. Com entusiasmo. Com prazer. Essa é a medida exata para eliminar os quilos extras indesejáveis.
 15,02,14  (14.16)
 
 


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

PODE DAR CERTO...

Tem muito tempo que tenho vontade de participar de alguma reunião para controlar a compulsão alimentar. Até onde eu sei...  O que sei é que tem os "alcoólicos anônimos " e tenho por certo que poderia ser de grande ajuda para mim. Já que sempre falo que basta a "primeira garfada..."; ou "primeira mordida...", não importa o que seria para encaixar na compulsão alimentar. Sei que nas reuniões dos alcoólicos anônimos a frase é: "basta o primeiro gole". Acredito que mau hábito leva sim a se tornar um vício alimentar. Porque no final das contas sua vida passa a ser direcionada pela comida. Seus pensamentos sempre são levados na direção da compulsão alimentar.
Eu vou tentar. Não sei se eu vou gostar. Se vou me sentir bem (talvez até não me sinta bem... o que não seria novidade pela pessoa que eu sou...) já é uma outra história.
Foi como no Pilates. Fui porque realmente precisava fazer essa escolha. Alguma coisa tinha que ser feita em relação a atividade física...  Estava atrofiando... No começo foi difícil... Mas conforme os exercícios comecei a me sentir melhor... Quem sabe se nessas reuniões também seja assim?
Quem sabe os "12 passos" sejam bem apropriados também para essa área tão complicada da minha vida.
Como também tinha vontade de participar de um grupo onde pessoas como eu sentem dores pelo corpo inteiro. (fibromialgia). Porque é um mundo fechado para os que não sentem e muitas das vezes não entendem. Aceitam.... (não tem como não aceitar...) e procuram ajudar... Apoiar... Mas acabam sempre ... hum... agora fugiu o que gostaria de expressar... Parece que esquecem e as vezes acabam cobrando algo que você não pode retornar. E fica muito frustrante.
Tem a fé. (Igreja). Naturalmente que ajuda. É prioridade ter fé. Contudo é complicado. É bem complicado.
Eu poderia estar bem. Estou em paz. Tenho uma vida de paz. Moro com mana e meu cunhado que são pessoas (casal maravilhoso) tranquilas. São plenas em amor. Nossa comunhão é completa. Tudo está bem.
Tenho passado um período difícil no relacionamento com um filho. Mas já conversamos e penso que ele ficou bem. Se ele  ficou bem... Se encontrou o ponto de equilíbrio para sua vida ( está feliz profissionalmente... voltou para a sua mulher e seu filhinho (meu amado neto) está fazendo terapia... tem cuidado de sua saúde... enfim...) então ficou bem comigo. Não importa que eu tenha que ficar nos bastidores... Até prefiro. É realmente o meu jeito.
Ele sabe que estou aqui de braços abertos como mãe. Aprendi a lição duramente e agora é abençoar e não permitir mais que venha palavras que venham a contaminar meu coração.
Seus problemas com a família dele (mulher e filho...) não me pertence. É fato.
Não somente desse filho como também do outro. Estarei sim nos bastidores como uma mãe que deseja sempre o melhor e abençoar para que sempre estejam felizes. Em Nome de Jesus.
Nesses últimos dias passei em momentos de euforia... Desejei muito, mas muito mesmo mudança em minha vida. E como não acontece... Fico assim... Lutando contra mim mesma. Como se ficasse tão exausta que minhas forças parecem que foram sugadas.
E quando me sinto assim transfiro tudo para a comida. Em total isolamento... Como se fosse a única coisa sensata a fazer. Sensata? Lógico que não. No entanto é o que eu sei fazer. O que posso fazer. O que está no meu alcance.
Uma insanidade psíquica.
Mas continuo querendo uma "segunda chance" para minha vida. O primeiro passo já foi dado... O estar querendo mudança. Eu realmente quero mudança.
Eu preciso. Tenho paz sim. E dou glória Deus por isso. Mas estou insatisfeita com essa vida estagnada  sem motivação. Sem objetivo.
Me sinto assim. Não quero me sentir assim. Não tenho mais idade para viver desse jeito. Com essa idade penso eu que tenho "direito" de querer mais. Ou talvez "apenas melhorar". Ter uma qualidade de vida. Um "estilo de vida" saudável.
Afinal problemas sempre existirão. A diferença é vivenciar com sabedoria. Com uma vida plena. Sem transferências. Em Nome de Jesus.

14.02.14   (19.42)


domingo, 9 de fevereiro de 2014

ANIVERSÁRIO... 56 anos... COM A FAMÍLIA...







E a comilança foi grande. Não tem o menor sentido comer desse jeito. Mas exagerei vergonhosamente. Fiz umas receitas muito deliciosas... E comi chocolate (amo!!!) e aí é um abraço para ser perder ainda mais na compulsão. Bem... Não vou jantar... (rsrsrs...) Não poderia... estou  muito agoniada... E está um calor insuportável... Insuportável!
Completei 56 anos de idade... A vida passando cada vez mais depressa... Como assim? 56 anos de idades... Eu ainda não vivi a plenitude da vida. Não fiz nada.
E o que fiz... No momento... Não parece ter sido de valor.
Eu olhava hoje para o meu irmão... ( e ele ali presente de corpo... ausente de alma... e com certeza seu espírito mais ausente ainda... pensei em mamãe... e eu falava algumas coisas e ele não tinha reações... Enfim...).
Filhos "homens..." nunca saberão realmente entender (ou aceitar... seria essa a palavra?) a essência de uma mãe... Seus sentimentos são outros... Eu não...
Tem muitos filhos extremamente ligados em suas mães. Que a tratam com respeito. Com dignidade. Que jamais passariam por cima dos seus sentimentos para fins egoístas.
Não os culpo. Mas não vou mais me sentir culpada. O que aconteceu e o que sempre acontece... Agora está me dando a oportunidade de repensar... (refletir... reavaliar toda a minha vida nesses últimos anos depois que o pai deles partiu...) que tenho direito de viver. De simplesmente viver. De tocar minha vida conforme a música do meu coração.
Eu quero isso. Eu preciso disso. Quero de verdade mudanças em minha vida. E não vou mais me segurar na expectativa de filhos e netos...
Nunca pensei que poderia querer viajar. Agora eu penso que tudo é possível. Gostaria de viajar e ficar um tempo afastada de tudo que me magoou tanto.
Meus filhos tem todo o direito de serem felizes. Isso não tem nem como discutir. E eu os amo. Mas nessa nova fase não encaixo em nenhum lugar na vida deles. Hoje quando pensava nisso... Sou uma mãe que está nos bastidores de uma vida que começa a fechar o ciclo... Preciso renascer em novos objetivos que podem se tornarem "sonhos...".
Nunca ousei sonhar. Não que eu tenha mudado minha opinião em relação ao fato que tudo já está determinado por Deus. Que você pode fazer muitos planos... Mas a "sorte" vem do Senhor.
Mas tem algo em mim agora que entra numa expectativa de querer fazer a minha parte. Cabe a mim fazer a minha parte. Isso faz a diferença. Hoje eu quero sim o movimento do meu ser... Buscar algo que ficou no meio do caminho... Ou que nem chegou a sair da linha de partida... Penso que nunca tive uma "linha de chegada...".
Eu me sinto diferente. Eu quero viver. Não a vida estagnada... Sem movimentos... Sem entusiasmo... Mas a vida a ser vivida pela própria vida. Em Nome de Jesus.
 
09.02.14   (22.18)


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

TRANFERENCIA... COMPLETA... QUERENDO SUMIR..

Não sei como me sinto e porque estou desse jeito. Minha irmã tem toda razão. Estou caindo nas mesmas ciladas do inimigo. Eu deveria ter maturidade espiritual suficiente para entender tudo isso que vem acontecendo comigo.
Já chorei mais uma medida de decepção com frustração. Não consigo entender a falta de consciência de esperar que depois da tormenta de situações... Tudo venha a ser como antes... Parece ser tão simples... Para quem feriu.. Agora... Para quem foi ferido (a) não funciona assim. Principalmente quando você é mãe. E quando você está do lado desse filho apoiando. Agora... Apoiar não quer dizer que está de acordo com o que está errado.
Agora que vejo que estão bem... Naturalmente que tudo que vi de errado foi aos meus olhos... Porque as coisas já estavam planejadas para a volta. Não estou revoltada. Logico que não. Louvo a Deus pela volta deles. É desse jeito mesmo.
O que continua ferindo é pensar que nada aconteceu... Mandar mensagens.... Etc... Não é assim que funciona.
Enfim...Um dia quem sabe... Crescem na maturidade... E o caráter começa a ser forjado... No momento... É deixar as coisas como estão. E parece que está indo tudo muito bem.
Comi desesperadamente. Sai no sol e passei mal... O calor está massacrando mesmo... Perdi uma lente... Estou agoniada... Triste por tudo isso... enfim...
Glória Deus que amanhã mana está chegando do Cruzeiro... Eles são estabilidade emocional e gosto desse convívio de equilíbrio.
Também decidi que no grande dia do meu aniversário vou sair. Não quero ficar em casal. Não quero ter nenhuma situação desagradável. Quando me encontro assim eu fico desesperadamente como um bicho do mato... Não quero mais agir no impulso... Não quero (não tolero mais...) ouvir tolices... Mesmices de sempre... Como ladainhas... Estou exausta.
Nunca estive assim tão esgotada... Minha vontade (vontade mesmo) e de ir embora. Verdade. Fazer tudo diferente.
Se... Se... Se... "Se" não houvesse os "se..."; se eu tivesse saúde... Saúde de verdade... Faria uma grande mudança. Iria recomeçar minha vida.
Minha saúde realmente me impede. Realmente!
O que mais impressiona... É que nunca me passou pela cabeça ir embora. Deixar tudo... Recomeçar.
Continuo com minha Oração súplice... "Uma segunda chance meu Deus." Em Nome de Jesus.
 
08.02.14 -    (21.55)