quarta-feira, 25 de julho de 2012

TE AMO MINHA MENINA GRANDE.

Cada vez mais unidas! Fortes! Invencíveis no amor. Na amizade. No perdão mútuo. Na fé inabalável. Na superação. Vencendo os medos... Os obstáculos... Criando raízes cada vez mais fortes em Deus. No mundo invísivel... Na atmosfera das regiões celestiais...
Vencemos mais um "gigante" em Nome de Jesus.
Amigas para sempre. Como sempre foi e sempre será em Nome de Jesus.
Passando juntas pelo Vale de Baca. O Vale da sombra da morte. - Salmo 23 -
Em lágrimas. Dor e sofrimento.
Sendo moldadas em nosso caráter. Curando nossas almas. Na Pessoa do Espírito Santo.
Nos conhecendo como o próprio Jesus disse; para que sejamos "um só" em Deus Pai.
Aleluia!
É madrugada. E tudo bem.
Não importa as dores pelo corpo inteiro... (fibromialgia...)
Não importa os tremores por dentro...
O zumbido (eco contínuo em meus ouvidos... dia e noite... )
Não importa se eu sou assim...
Não importa!
O que importa e que permanece é o amor. O anor que nos une cada vez mais. em Nome de Jesus.

Obrigada meu Deus. Obrigada pela minha família!
Obrigada por um dia tão especial... Movimentado! Gerando amor em cada movimento... Cada gesto... Cada olhar... Cada palavra...
Obrigada pela nossa amiga que tem sido de uma fidelidade para com minha amada irmã. Presente. Uma serva na dispensação do amor de Deus. Obrigada pelo seu carinho para comigo. Obrigada por me fazer sentir que estou sendo útil em sua vida. Obrigada por me dizer que sou engraçada em tudo o que eu falo diante do amor de Deus, que faz bem ao seu coração quando meu ouve... Isso é bom. Obrigada pelo seu sorriso. Obrigada por se fazer "amiga". Obrigada por nos aceitar como somos na fé em que seguimo em Nome de Jesus. Seu coração é puro.
Obrigada Denise por me dizer um "sim" em meu grito de socorro. Minha imorredoura gratidão.
Obrigada Pastor Luiz Henrique e Pastora Rose. (Obrigada aos seus filhos que ficaram em casa por horas... Para que pudessam vir visistar nossa "mãezinha... Nossa Pastora Rosinha...)
Obrigada as enfermeiras e enfermeiros que tem sido amorosos com mamãe.
Obrigada a Dra Graze. Nosso muito obrigada em Nome de Jesus.
Obrigada a Dra Denise. Nossa gratidão se estende por toda a eternidade. Em Nome de Jesus.
Obrigada aos meus filhos que tem compreendido minha ausência nesses meses em "dias trabalhosos..."
Obrigada aos meus netos que transmitem seu amor sem esperar nada em troca. Minhas crianças. Obrigada! em Nome de Jesus.
Obrigada ao casal que tão gentilmente me fez um favor e com um sorriso acariciou minha alma.
Obrigada ao casal que sendo jovens e inexperientes... Ouviu e acatou o conselho... Agradecendo a sabedoria...   Deus! Obrigada.
Obrigada ao meu cunhado que amo sem reservas.
Obrigada Rosangela. Minha Zanzinho. Nossa "Rocha!"
Obrigada Lelinha pelo olhar de amor e abraço consolador. (Minha Pretinha estilosa)
Obrigada Irmã Cléia que lembrou de mim para ajudar em seus estudos. Me senti honrada por confiar em mim. Te amo grandão amiga irmã em Cristo.
Obrigada Flavinha por ouvir sua voz no telefone... Mesmo que por segundos... A certeza do seu carinho por mim e pela mamãe. Obrigada.
Obrigada Rose. Minha irmã zeloza. Incansável em seus cuidados para comigo. Ouvi-la mesmo que por celular preenche minha vida.
Obrigada mamãe. Minha Pepita. Meu "Rambinho". Seu olhor me constrange. Seu amor me constrange. Sua confiança em mim me constrange.
Obrigada as pastores e pastoras que tenho ouvido pelo Rádio Natureza. Tremendo. Tenho recebido Palavra de vida. Vida em abundância. Deus os abençoe poderosamente em Nome de Jesus.
Um dia rodeada de pessoas maravilhosas. Tremendo!
Em Nome de Jesus meu coração é grato por tudo.



-02:53 -

NÃO FOI DESSA VEZ...

Não foi dessa vez... Ai ai ai...
Contudo... contudo... Estou bem. Estou muito bem. Mesmo que nada pareça favorável aos meus
olhos.
Hoje foi um dia de superação. Tem sido assim depois de uma "grande tormenta... ". Uma tempestade que veio para destruir tudo que passasse por cima...
Dias que pensei que "nunca" mais escreveria em minha vida... Tinha decidido não escrever mais... Nunca mais... Meu Deus... Nunca mais é "tempo demais..."
Não resgistrei os piores momentos... Do desespero... Da angustia... Do tormento que invadiu todo meu ser... Tudo em mim ficou sombrio demais...
Tive "velhos rompantes..."
Rasguei cadernos... Muitos cadernos... Muitos registros... Que mesmo sombrios... Depressivos....
Lá estavam escritos minha história...
Também no "nunca mais..." decidi rasgar não somente aqueles tantos cadernos... Quantos? Realmente muitos... Meu Deus! Que rompante no auge dos acontecimentos...
Como doeu! Doeu demais!
Profundo!
Tudo em mim acontece muito profundo.
Decidi além daqueles tantos... tantos outros... Minhas quantas agendas... Meus tantos quantos outros cadernos... Não deixaria mais nada a vista... Nem sequer uma frase... Uma palavra...
Não causaria mais dor em nenhum daqueles que eu amo tanto. Não causaria mais sofrimento naquilo que vou deixando nos escritos... No momento...
O mais estúpido, mas muitas vezes no meu quarto olhava em volta desses tantos escritos... E pensava... Vou rasgar tudo... Queimar... Não deixar nenhum rastro para evitar... (justamente o que aconteceu naquele dia... naquela estúpida seg. feira... Depois de um final de semana em casa... Decidi (mais uma vez... de tantas vezes ...) não tomar mais meus remédios...
Aquela consulta com o clínico foi traumática demais... (commo ele ousou acreditar que poderia tratar de uma "fibromiálgica..."
Realmente se achou... Jovem... Talvez inexperiente... eu não sei...Nunca se sabe realmente o que um médico sente... Realmente... Em sua "lógica..."
Em seu "vasto conhecimento..."
Afinal... Ele estudou... Dedicou um longo tempo... Realmente valorizo. Respeito. Todo o meu respeito... Mas... Nem sempre o respeito é recíproco...
Não sei... A verdade é que não o procurei para que tratasse de fibromialgia...  De repente... Lá estava ele... Nossa... Quando lembro...
Que cilada. Uma cilada em que eu mesma armei... Sem perceber...
E deixei rolar... Ausente de mim mesma... Omissa... E resultou em tanta dor...
Retorno traumático... Quase desesperador...
E quando virei as costas para o médico... Decidi parar com tudo...
Eu precisa realmente parar...
Fui para casa com algo que uma das minhas irmãs me disse... - Seja feliz! -
Se é desse jeito... Pare com tudo mesmo...
A Bíblia diz que você faz "planos..."
No entanto... O fazer planos e acontecer... É bem diferente... Tem coisas que realmente fogem do seu controle... E fugiu do meu controle...
Decidida a ficar... Agora "aparentemente normal..." seria útil. Ajudaria com mais consciência em tudo... Fiz planos! Decidi... ( percebo que realmente em tudo o que eu sou... minha vida... é mais forte do que... Eu sou assim... E daí que eu sou assim?
Não faço planos. Não tenho "tipo um sonho a realizar... A "conquistar...". Minha vida está em Deus. E é Ele que "determina seus propósitos para comigo..."
É muito simples. É real.
E tudo desmoronou... Sem eu entender nada no começo... Absolutamente nada... Certa que tinha tomado a decisão do coração... Inspirada pelo amor... Avante! Prosseguir!
"Marche!"
Deus falou para o povo de Israel... Para marcharem... Não ficarem ali parados... Seguir adiante...
Desde que mamãe adoeceu... Foi uma das primeiras passagens da Bíblia que Deus colocou em meu coração... Que cantariamos o "hino da vitória..."
Retornei... Amuei... Dias de pranto... De clausura... De introspecção... (será que escrevi a palavra correta?) Glória Deus! Fui buscar dentro de mim mesma  a tormenta que tinha invadido todo meu  ser... Fui no interior onde somente eu e Deus e o Espírito Santo, juntamente com Jesus pudessemos entender... Assimilar tudo o que houve...
E o que houve? O que foi tudo aquilo? Já não tinha sido suficiente?
De segunda ao sábado... E no sábado... Eu não tive escolha... Ou eu levantava... Ou eu levantava...
E não foi assim da outra vez?
Deus disse em meu espírito interior... Pelo Espírito Santo de Deus em Sua Palavra que seria asssim...
"Por meio de dor e sofrimento... Lágrimas..."
Cinco dias após... Estou bem.Realmente bemPorque contudo que houve... O "amor" superou toda a tormente... Toda a machucadura causada pela tempestade...
E não foi somente para mim...
Sei disso. Sabemos disso.
Sou amada. Muita amada.
Lembrei do meu irmão... Quando me disse que eu tinha "sim" e muito que ser feliz... Que tinha tudo para "dar a volta por cima..." em relação ao meu passado tão sofrido... Que a "alegria e o orgulho que tenho dos meus dois filhos e netos..." já seria o suficiente para me sentir realizada. É verdade. Nunca neguei o orgulho que tenho dos meus dois filhos serem "pais maravilhosos". Meu orgulho é realmente latente. Glória Deus.
Valeu a pena. Com certeza valeu a pena.
Em Nome de Jesus Cristo.  - 02:05 -


terça-feira, 24 de julho de 2012

RESPIRANDO PESADO (...)

Quem sabe amanhã?
Mais uma vez...
Era uma vez...
E a história se repete...
Dezenas... Centenas de vezes...
Mais uma vez...
Será amanhã?
Todos os dias tem sido assim...
Eu decido... e até parece que é desse jeito...
E amanhece...
E simplesmente esqueço de tudo...
Recomeço no "ciclo vicioso..."
Ouvi dizer (explicação médica... que o efeito sanfona (que não é o meu caso... hehehe... Que
hipócrita!!! faz seu cerebro não ter tempo de assimilar uma Reeducação (... ou dieta... Odeio
essa palavra... Soa para mim como um castigo... Uma sentença...)
Que você consegue até chegar  em certo estágio da reeducação.... Mas seu cerebro não está programado para continuar... Porque você condicionou para o efeito sanfona...
E o resto... Nossa... Resto... (que palavra feia... parece que não tem sentindo...)
E parece que nada tem sentido mesmo...
Hoje ainda ouvi minha mãe dizendo algo parecido... Nesse "sentido..."
Que nada é importante... (Ao tudo que ela tem passado...)
Agora aqui escrevendo... Penso quando Jesus disse para Marta: Marta! Marta!  ANDAS INQUIETA
E TE PREOCUPAS COM MUITAS COISAS. - Lc 10. 41 -

Do mais profundo do meu coração eu quero recomeçar a Reeducação Alimentar.
Eu preciso. É minha saúde em jogo (que já está altamente comprometida...) Agora
com motivos "reais" para que eu desperte da "inércia..."
Eu eu ouço eu mesmo dizendo... "Nem assim... Nem mesmo assim vendo sua mãe sofrendo
com essa enfermidade maldita ( que com certeza eu creio que minha mãe já foi curada) onde
o tratamento é muito cruel...  Doloroso... Nem mesmo assim você não é capaz de reagir e tratar
da sua saúde. 
É estúpido. É ridículo.
Quem sabe amanhã... Não ouso mais falar em Nome de Jesus para uma situação onde venho oscilando o tempo inteiro... Titubeando... Coxeando entre dois pensamentos... - 1 Reis 18. 21 -  Ai de mim que conheço a Palavra de Deus e sei que a mesma me leva a condenação. "... PORQUE, PELAS TUAS PALAVRAS,M SERÁS JUSTIFICADO E, PELAS TUAS PALAVRAS, SERÁS CONDENADO." - Mt 12. 33-37 -
Tudo está dentro de mim. Tudo!
Quem sabe amanhã...  Afinal de contas... "Basta o dia o seu próprio mal." - Mt 6. 34 (b)

- 00:37 -

NEM ASSIM...

E pensar que com um barbante e uma fita métrica eu tinha iniciado uma "continuidade" de Reeducação Alimentar juntamente com um quadro de saúde (estômago...) já comprometido justamente por meus maus hábitos... (compulsão...) E vida intensamente sedentária também 
com um histórico altamente comprometido a nível de dor e sofrimento. 

É para descontrair...


Ontem me pesei: 65.550 (balança digital...) Nossa!  E com certeza em pouco tempo chegarei
no chamado "meu limite..." Isso sim vai me fazer realmente "chorar..."
E o que mais aborrece e confronta é que é tudo uma questão de "atitude, determinação e disciplina".
É simples.
Eu mesma não preciso estar aqui dedilhando as teclas (amo escrever... teclar... conversar comigo
mesma...) "batendo nas mesmas teclas..."

terça-feira, 3 de julho de 2012

ISSO QUE É DIVERSÃO...

Que gracinha...
Isso sim que é perder a noção da realidade...
Sem culpa... Sem a menor intenção... Apenas degustar o momento...
Brincadeira a parte... Hoje subi na balança... - 65. 150 -
Estou perto do meu "limite".
E passei o dia inteiro perguntando para mim mesma: Afinal de contas, você está feliz agora?
O que você espera agora? O que vai fazer quando a situação fica "pesada"? Nossa!
Não tenho saida. Não tenho escolha. Ou eu faço ou eu faço a RA no processo de continuidade. Sem tumultuar... Sem fazer alarido...
Como quem não quer nada... Querendo tudo... No estalar de dedos... (...)
Chegar ao peso ideal...
A verdade é que estou cansada de mim mesma. Da mesma conversa... Da mesma história...
Dos mesmos argumentos... Enfim...
Quem sabe não é hoje então que eu recomeço?
Vou ser sincera comigo mesma... Não quero... No entanto... Eu preciso. É urgente!
É... Quem sabe eu tome vergonha... Sei que posso. É a única certeza que eu tenho em relação a RA. Que fazendo... Começa a eliminar...
Mesmo com as dificuldades de sempre... Como ser lenta no meu metabolismo... A dificuldade de exercícios por sentir muitas dores... (fibromialgia...)
Mesmo porque não sou muito ( nunca fui...) entusiasta a atividades... Enfim...
Enfim... É só RECOMEÇAR... COMEÇANDO A ELIMINAR O MAU HUMOR... DE INICIAR O QUE JÁ PODERIA TER CONCLUIDO MINHA RA...
- 17:14 -

quinta-feira, 28 de junho de 2012

MEU CORAÇÃO CHORA...

Eu queria ter o poder de tocar em minha mamãe e fazer que volte a sentir fome... Parece algo tão complicado em meu coração...
Justamente eu que tenho crises violentas de compulsão...Que vivo em constante luta comigo mesma tenho que vivenciar tudo que está acontecendo...
Eu querendo ter domínio próprio ( um coração bem enganoso o meu... que tirou toda a minha credibilidade nesse área...) ouço as "vozes..." É preciso que sua mãe venha a se alimentar... É preciso para sua recuperação... É preciso... É preciso...
Ontem ao ser retirada aquela sonda... Festejamos tanto... Principalmente quando ela disse que voltaria a comer... Que não iria mais precisar da mesma...
Não foi bem isso que aconteceu hoje... O médico nos deixou bem prostrados em relação ao que pode acontecer... É muito triste mesmo. Mamãe não tem fome.
Quer sufoco maior do que esse barulho em seu coração?
Então me volto para o Pai. E penso e medito na passagem que diz que ELE É PODEROSO PARA FAZER MUITO MAIS DO QUE PEDIMOS OU PENSAMOS, SEGUNDO O SEU PODER QUE OPERA EM NÓS.
Então tenho tal PODER SIM por meio da Intercessão. Posso Orar. Me chegar a ELE com a certeza que está me ouvindo... E me abraça apertado... Pois sabe... Me sonda... Me conhece... Que eu não estou bem.
Que me sinto sufocada em relação ao vivenciar minha mãezinha no estado em que se encontra... E eu tendo essas crises absurdas... Sem sentido...
Meu coração chora...
Também estava meditando sobre tudo que tenho escrito... Porque estou escrevendo? Qual o verdadeiro sentido de teclar escrevendo para mim mesma? O que eu espero? O que eu quero?
Hoje meu MAIOR E UNICO DESEJO é que minha mamãe volte a sentir fome. Em Nome de Jesus.
E que eu tome como uma verdadeira aplicação para a minha vida. Como correção e disciplina para os meus maus hábitos... E finalmente cresça nessa área. Em Nome de Jesus.


 - 21:21 -

terça-feira, 26 de junho de 2012

SEMPRE... UM DIA DE CADA VEZ...

Quando vivia em contínuas crises de depressão e... Opressão; A Bíblia diz que a opressão faz endoidecer até mesmo o mais sábio: "VERDADEIRAMENTE A OPRESSÃO FAZ ENDOIDECER ATÉ O SÁBIO"; (a)
Com toda sinceridade de minha alma cada manhã era um verdadeiro tormento. Um sofrimento que machucava todo meu ser...
Hoje... Quando eu abro os meus olhos... e percebo que eu despertei... Mais uma manhã eu me alegro e agradeço a Deus por Ele permitir mais um dia para adorá-Lo. Meu louvor em gratidão porque certamente na sepultura quem poderá louvar e ser grato a Deus? - Sl 88.11; Is 38.18
Mesmo com o sofrimento de tudo que vem acontecendo... Deus em Sua soberania, majestade e glória me trazem a certeza que ELE ESTÁ NO CONTROLE.
"QUE TODAS AS COISAS COOPERAM PARA O BEM DAQUELES QUE AMAM A DEUS, DAQUELES QUE SÃO CHAMADOS SEGUNDO O SEU PROPÓSITO." - Rm 8.28 -
E percebo que a Oração é algo que faz parte da minha vida. Que tenho a Palavra de Deus realmente arraigada dentro do meu coração. Minha alma bem o sabe conduzir minha fé em meu espírito interior e com certeza isso tudo vai para meu corpo. O tabernáculo do Espírito Santo.
Passei alguns dias questionando o quadro (cenário) que estava minha mãezinha... Eu a pergunta que não queria calar dentro de mim...
Com tanto sofrimento (tratamento agressivo, medicação pesada) mamãe emudeceu a voz... Ficou apática... Eu então dizia a mim mesma... E onde o Espírito Santo de Deus (que habita dentro dela) esta em meio a tão grande provação?
Uma alma abatida passando pela dor não tem "condições" de conduzir ao espírito interior... No entanto Ele continua presente. Ele é Deus. O TODO PODEROSO. O GRANDE EU SOU.
E creio sem duvidar que mamãe tem um GRANDE DEPÓSITO DE ORAÇÃO NO CORAÇÃO DO PAI.
Com certeza isso conta muito. Faz toda a diferença NESSE MOMENTO CRÍTICO.
Em Nome de Jesus.
- 21: 19 -

sábado, 23 de junho de 2012

MAIS QUE VENCEDORES...

Um dia memorável foi o dia de ontem. Não tem como não registrar tamanha alegria.
Uma virada de 360 graus que movimentou todos os nossos sentidos.
O salmista disse: FICAMOS COM QUEM SONHA...Sl 126 1 (b)  Uma realidade invisível focando no mundo visível. Uma realidade na imensa felicidade de olharmos mamãe se esforçando para se alimentar... Nossos olhos voltados para seus movimentos...
E respostas que nos foram dadas por ela mesma...  Recebidas em choro e muito risos também...
Mamãe nos surpreendeu... E Deus nos surpreende de uma forma enigmática... Deus de mistério. O Deus que se oculta.
O DEUS DO JÁ! - Sl 68 - 4
EM TODAS ESSAS COISAS SOMOS MAIS QUE VENCEDORES POR MEIO DO NOSSO JESUS QUE NOS AMOU PRIMEIRO.  - Rm 8. 37 -

- 11:53 -

quarta-feira, 20 de junho de 2012

MULHERES EM ORAÇÃO...



Algo dentro de mim se comove... Move meu interior... Uma foto registrada quando nossa mãe chegou da Africa... E oramos e intercedemos por sua vida...  Hoje minha mãe se encontra em um leito envolta por uma enfermidade que já foi "declarada, decretada em falência, destruída em chama de fogo lançada pelos Olhos de Jesus; Em Seu Nome, por meio do Seu Sangue precioso.
Uma serva do Senhor. Uma verdadeira Intercessora. E quando meus olhos caem sobre ela e vejo em tamanha prostração... Fico movida de uma grande inquietação...
E nós agora (eu)?  O que estamos fazendo afinal? Estamos todas envolvidas com o seu tratamento que parece (somente parece) que a Oração deixou de ser prioridade.
Olho para ela e fico perguntando a mim mesma... O que será que ela está pensando? O que passa em seu coração quando nos olha por milésimos de segundos e fecha seus olhos?
Será que como nós também se pergunta o que nós estamos pensando disso tudo? E porque estão desesperadas muitas vezes se poderiam estar de "joelhos" dobrados orando em Seu favor?
Minha mãe sempre foi "alvo" do inimigo. Sempre. E sempre ataca nessa área onde sua saúde sempre foi muito frágil. Muito frágil. E no entanto, sempre foi uma guerreira. Um verdadeiro Soldado de Cristo. Nunca ficou "intimidada"  com absolutamente nada que viesse contra ela; principado e potestade; - Ef 6. 12 -
Um dia desses... Eu disse: Pepita. Tem um "depósito" de Oração sua guardada no Coração de Deus.
Agora é seu momento de deixar que Deus intervenha em Seu favor e nós faremos a nossa parte.
De  uns dias para cá tenho refletido sobre o que eu disse... E sobre tudo que está acontecendo... E a "nossa parte..."
É fato que estamos fazendo de um tudo para vê-la bem e curada. Até mesmo exercer a função de uma enfermeira... (pelo menos tentamos fazer o melhor...) longe de mim ser pretensiosa a dizer que estou sendo uma enfermeira... Mas no amor temos realmente exercido tal função para que mamãe tenha tudo que precisa...
Mas hoje... Ah! Será que tenho exercido mesmo a função que no momento é a maior prioridade?
E então fui buscar em meu coração essa foto...
E meu coração se move falando ao meu espírito interior... Com certeza Rogeria... Você tem negligenciado no "Orar sem cessar"; Orando dia e noite... Como a Palavra de Deus nos orienta pelo Espírito Santo que habita em você.
Somos "mulheres de Oração" e é preciso se posicionar em favor de nossa mãe. É preciso sim, mais do que nunca. Em O Nome de Jesus.

- 20:5l -
"Porque, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia, EU ME ALEGRAREI NO SENHOR, EXULTAREI NO DEUS DA MINHA VIDA. JEOVA, o SENHOR, É A MINHA FORÇA E FARÁ OS MEUS PÉS COMO AS DAS CERVAS, E ME FARÁ ANDAR SOBRE AS MINHAS ALTURAS." - Ml 3. 17-19

A pergunta que não se cala...  E a resposta que certamente por hora não virá...
O que será que mamãe pensa nesse momento de "puro silêncio"?
E seu olhar é quase um...
(...) Vou orar... Eu vou orar... Em Nome de Jesus.

SENDO PROFUNDAMENTE TOCADA...

Achei essa imagem no google... E percebi... como também senti o quanto agora tudo isso que se relaciona a essa enfermidade toca profundamente nossas vidas...
Não seremos mais as mesmas (o) Tudo agora é diferente. Agora é real.
Ontem depois de muitos dias mamãe sorriu... E deu uma piscadinha para mim ( e creio que para todas nós... Porque ouvi uma das minhas irmãs contando que também recebeu a piscada...) E ao mesmo tempo nosso coração apertou porque as pressões se alteraram... E foi aquele alvoroço dentro de nós... Tudo parecia estar bem...
O médico veio até mamãe... (...)
As vezes parece que sabemos mais do que qualquer médico... E muitas das vezes bem que sabemos mesmo... Nós é que estamos vivendo cada segundo ao seu lado... E não um médico de plantão que parece estar perdido num lugar estranho...  E que na verdade ele estava em uma residência que nunca tinha visto mesmo... Isso  é bem verdade... Mas também não altera em nada porque a profissão dele é essa... Deveria estar acostumado... Enfim...
Já passou mesmo... E graças a Deus que já passou. Dia após dia... E vamos vivendo também a cada dia... Cada situação que ocorre... Acredito que é desse jeito mesmo... Até tudo isso passar vamos sendo tocados profundamente...
E creio que com certeza nunca mais seremos os mesmos... Nossa visão agora é outra... O entendimento agora é outro... É a vida que se transforma a cada segundo...
E creio que feliz é aquele (a) que permite a mudança... A transformação... Em Nome de Jesus Cristo.

-10:55 -

terça-feira, 19 de junho de 2012

ANIVERSÁRIO DE PRETA - ROSE -

Aniversário de maninha Rose. Com o mesmo espírito de "servir",  uma caracteristica forte e presente  de nossa família. Herdamos de nossa mãe. E mesmo em meio ao sofrimento em que estamos passando, ela reuniu forças para comemorar sua data especial.  E mesmo mamãe ausente na celebração (estava no quarto... Quietinha... ) Nos alegramos pela vida de nossa irmãzinha.
Até titia Amélia saiu do seu "cantinho..." para estar junto conosco. Com a "irmã Rose" como ela costuma chamar. Ambas se tratam assim; irmãs em Jesus Cristo.
Tenho muito para falar de Rose. Mas no momento estou travada.  Como tudo isso muda nossa vida. É realmente muito difícil conviver em meio a uma enfermidade como essa. E embora que continuamos crendo, profetizando em O Nome de Jesus, não estamos sendo poupadas das consequências nocivas do tratamento.
Lembro que ano passado minha maninha estava indo embora para Itapema... E estávamos também muito tristes... Eu... titia... e minha amada Rose.
Foi um período bem difícil para nossas vidas. Moramos juntas quase quatro anos... Fez um ano que elas sairam com o coração apertado... Mas tudo já passou... Como tudo em nossa vida passa... Em O Nome de Jesus.
E ATÉ AQUI O SENHOR TEM NOS AJUDADO.
Louvo a Deus pela vida de maninha Rose que tem derramado suas lágrimas em forma de oração e feito de sua vida uma entrega em amor e consagração. Que tem enfrentado adversidades e grandes obstáculos em sua vida mas nunca desistiu de CAMINHAR AS PEGADAS DE CRISTO.


Nessa semana que passou recebi a visita de meu filho primogênito. E também recebi um colo. E para mim foi uma visita abençoada porque meu filho não é de pegar um onibus (está sem carro...) Acredito que a saudade bateu forte mesmo.
E foi da parte de Deus. Estava com muitas saudades.
Semana retrazada já tinha recebido um colo do meu Mano Caetano que teve um significado muito forte para mim. Me tomou como criança em seus braços e pude sentir a verdadeira "paternidade espiritual" naquele gesto carinhoso.
Observei meu filho olhando para a vózinha Rosinha... E senti o pesar que ele sentiu vendo mamãe daquele jeito...  Não soube o que dizer ( o que na verdade não é preciso dizer nada...)
Ele chama a vózinha de Pastora Rosinha... E vendo tamanha fragilidade ficou embargado... É difícil mesmo não ficar tocado vendo o sofrimento estampado em seu semblante.
O que mais choca eu creio é não ouvir mais sua fala... Sua boca santa profetizando vida plena em Jesus Cristo. Somente um olhar... Um olhar perdido marcando para sempre nosso coração em meio a tempestade.
-20:49 -

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Vou descansar... Se é que é possível descansar... Mas prometi para mamãe que iria descansar... Como posso descansar sabendo que está passando por tudo isso?
Eu posso descansar. Tem uma outra irmã minha (minha Pretinha) junto com ela. Me pediu também que por favor descansasse.
Então vou descansar. Meu corpo vai descansar... Sei que é preciso... É preciso sim... Amanhã será um outro dia... (hoje já é outro dia...)
Não sei como será o de hoje... Não sei se mamãe terá forças para suportá-lo com tantos efeitos do tratamento... Das duas radios que ainda faltam (e que infelizmente não podem deixar de serem feitas... Minha irmã explicou como o medico passou... que tem que ser desse jeito... )
Confesso... Hoje estou exausta. Meu coração não para de chorar.
Minha mente busca alívio para o descanso...
Não posso... Enquanto tudo isso não passar... Mas sei que vamos conseguir chegar ao outro lado do mar e vamos sim cantar o hino da Vitória. Em Nome de Jesus.
- 00:59 -

AÍ MEU DEUS...

Que dia foi esse meu Deus?
Quantas emoções impregnadas dentro de um coração que parece não suportar nenhum mais chamado "inesperado..."
O sofrimento de mamãe.
Tudo que acontece com ela nos afeta de uma  forma mjuito forte. Quase violenta. E isso vai tomando conta de todos nós. E vai espalhando uma sensação de fragilidade. De impotência ao inesperado... Aquilo que você não acredita que possa estar acontecendo... Não pode ser... Foge da sua compreensão... Do seu entedimento...
Que dia foi esse meu Deus?
Em compensação... Recebi um colo com tanto amor que agora aqui sosinha... Eu penso... Valeu!  Meu irmão em um gesto paterno me colou em seu colo como um pai faria no momento que sentiu minha fragilidade. Confesso que fiquei sem graça. Uma mulher de 54 anos receber um colo como uma criança. Mas foi exatamente isso que aconteceu.
Jamais vou esquecer a generosidade do amor do meu irmão que entendeu naquele momento que eu precisava sentir seu amor. Foi muito bom.
Talvez nem ele saiba a proporção do seu gesto. Do seu carinho.
Eu realmente precisava. E eu nem imaginava que depois daquele colo viria essa sensação do não entender... Do não acreditar...
Passei o dia inteiro chocada com tudo que houve...
Mesmo sabendo que eu sabia que estava acontecendo... E buscava sentido no que estava vendo... Razões... Enfim...
Agora... Somente agora a noite... Quando mamãe me chamou de mamãe... Que fui correndo para tomá-la em meus braços... A agonia do dia inteiro...  Caiu por Terra...
Porque nem tudo saberemos. Nem tudo entenderemos. Não temos respostas para tudo. As perguntas bem verdade é que são muitas... Questionamentos... Queremos argumentar... Queremos responder por nós mesmos situações que fogem da razão...
Que dia foi esse meu Deus.
Mesmo com tanta angústia... E agonia profunda... Recebi muito mais do que eu poderia imaginar receber. O amor contínuo e presente da minha família.
Amo-os! E sei que vamos todos superar tamanha provação. Em Nome de Jesus.
Te amo mãezinha.
Te amo meu lindo irmão Mano Caetano. (Arlindo)
EM TODAS ESSAS COISAS SOMOS MAIS QUE VENCEDORES. Em Nome de Jesus. PORQUE ELE NOS AMOU PRIMEIRO.
- 00:45 -

sábado, 9 de junho de 2012

Hoje quando eu li essa "dica" no face de uma da minha Ovelhinha eu me afinei de tanto rir...
Sim! Porque é uma verdade. Simplesmente resumindo em outras palavras... FECHE A SUA BOQUINHA (OU BOCONA) NERVOSA!

SOMENTE FECHANDO A BOCA para obter o emagrecimento.

Do que eu me afinei de tanto rir... E quem ri muito... Acaba chorando muito também...

Eu tenho percebido que mesmo do jeito que a mãe se encontra ela fica nos observando... Tanto eu como a Rosa Maria... E eu não sei se a Maia percebe...
Eu percebo... E como percebo...
Hoje mesmo foi muito forte...
E não somente isso... Hoje algumas vezes mamãe não me olhava...
E eu pensava... Porque mamãe não olha para mim?
O que foi que eu fiz? E até então eu não tinha feito nada realmente (pelo menos penso que não...)
No entanto... Se tratando de comer compulsivamente cada fala minha... Ela me olhava sim... Mas não dizia nada... Mas eu sabia exatamente o que estava pensando...
O dia inteiro eu percebi essa atmosfera...
O dia inteiro... que também respingou na Maia comigo... O que será que eu fiz? Ou o que eu deixei de fazer?
Ou mais uma vez não tive discernimento para perceber o inimigo tramando sua ciladas nojentas para manchar nosso bom e maravilhoso relacionamento?
Hoje infelizmente nada do que a mamãe me disse eu pude receber com alegria. Mesmo que tentasse colocar mansidão e doçura em suas palavras... eu senti que quando perguntei se era porque eu não tinha ouvido ela me chamar... (e que não ouvi mesmo...) somente depois... Deus O sabe muito bem.
Mamãe fechou os olhos como que não tivesse mais tolerando minha negligência... Mas em que está sendo minha negligência?
No momento daquele ar na mangueira? São imprevistos que acontecem... E como mamãe mesmo disse não sabemos nada sobre isso... Para nós tudo é novo... tanto para ela quanto para nós... Na verdade muito mais para nós do que para mamãe. A responsabilidade está em nós de tratar de sua saúde. É comprometedor todas as nossas atitudes.
Fazia dias que não me sentia assim tão mal... Me sentido pessima mesmo...
Com vontade de ir embora...  Para minha casa chorar e chorar e chorar... E me acabar de chorar até esgotar minhas lágrimas...
Porque estou me sentindo negligente mesmo. Por mais que eu me esforce... sempre tem acontecido os chamados "imprevistos..."
Mais eu tento fazer tudo em ordem... Acertar pelo menos o minimo... O normal... Enfim... Acabo sempre fazendo algo idiota... Algo tolo... E que pode até mesmo acabar prejudicando e compromentendo a saúde de mamãe.
Hoje senti isso em relação a mangueira (sonda) quando procurei usar até o final o suplemento (que acaba dando ar... Espuma...
O mais incrível é que eu decidi que não faria mais isso... Porque certamente estaria prejudicando minha mãe...
Mamãe deu um jeito de tocar no assunto... eu entendi muito bem. Mesmo falando com amor... Mamãe cobrou o que eu deveria ter evitado... Mas como? Como saberia?
Não sei.
Mas mamãe admitiu que não foi legal para ela. Naturalmente tem que ser desse jeito mesmo. Com certeza sim. Eu é que estou me sentido horrívelmente chateada comigo mesma.
Porque pressenti tudo... Percebi tudo... Tenho percebido tudo que acontece em volta de mim...
Eu tenho que admitir que tenho recebido "discernimento" para o que acontece ao meu redor... E eu devo portanto "vigiar" e ser mais responsável nas coisas que eu faço.
Porque por fim vou passar por maiores contrangimentos e vou ficar muito abalada...  Porque eu sou assim mesmo... Extremista comigo mesma. Costumo brincar me defendendo que são reações de uma fibromiálgica.
A verdade é que procuro acertar os meus próprios passos... E acabo sempre tropeçando em mim mesma... Minha oração é que Deus em Sua infinita misericórdia tenha compaixão de mim.Em nome de Jesus.

- 01: 47 -

MEU NETO. - EDUARDO -


Sorriso lindo! Vai fazer 3 meses no dia 15 de junho.  Nasceu no dia 15 de março. Um dia tão lindo quanto seu sorriso pois vi a alegria de meu filho e minha nora ao receberem seu "herdeiro".
A emoção do meu filho foi tremenda!
Meus dois filhos realmente souberam 
reconhecer a "paternidade". A alegria de ser pai. Isso me faz muito bem. Muito bem mesmo.
Vai curando feridas de um passado distante...
Meus filhos souberam transformar  suas feridas em algo realmente especial. Tinham tudo para serem
homens revoltados. Irados com a vida. Ressentidos e poderiam repetir as mesmas mazelas
que tiveram quando crianças.
Se vê muito disso...  Tanto para filhos como filhas... Jovens ( homens e mulheres) que deixam refletir em sua nova história a sombra de tudo que sofreram.
E como sofreram.
Como ainda lembro de tudo isso...
Sempre trago em meu coração as consequências de uma família que foi destruturada... Desfuncional... Marcando meus filhos de forma sofrida.
Hoje tenho recebido deles tanto respeito e carinho que por eles, acredito mais ainda no amor e no perdão de Deus.
Eduardo nasceu para trazer alegria ao meu coração já tão sofrido e marcado pela dor.
Meus netos nasceram para trazerem alegria e a recompensa de uma vida que passou por muitos anos sem sentido.
Hoje ele veio visitar a vó Zéia. E como eu precisava do seu olhar. Das suas mãozinhas... Do seu lindo sorriso...
Tenho dificuldades para tomá-lo em meus braços... Sinto muitas dores (fibromialgia...) e fico muito insegura. Ele é tão frágil.
A impressão que eu tenho é que não vou dar conta de segurá-lo e posso machucá-lo. 
Quando estou cuidando de mamãe penso muito nele. Penso muito nos outros cinco netos que quando me vêem fazem muita festa ao meu redor. Isso é muito bom para uma avó. Principalmente quando ela não é tão presente quanto eles esperam que fosse...
Olhar meu filho feliz me deixa maravilhada e muito grata ao meu Deus por vê-lo finalmente com um novo sentido em sua vida. Em Nome de Jesus.

Agradeço a Deus pela vida dos meus filhos. Noras e netos. Em Nome de Jesus. Que eles sejam e façam a diferença de pais dedicados e amorosos, generosos e responsáveis no chamado (missão) do compromisso de criar e educar suas crianças. Em Nome de Jesus.



SORRISO... QUE NÃO TEM IGUAL...

Hoje foi a primeira vez que maninho Caetano (Arlindo; nosso Lindo) foi honrado em alimentar mamãe pela sonda (segundo ele a trom
binha...)
E falando em trombinha... Meu sobrinho Ricardo (Dado) veio com sua esposa Aíkssa (será que escrevi seu nome direito?)
Pois então... Dado trouxe um presente muito criativo. Um chocalho em forma de elefantinho que
foi o máximo. Embora que mamãe também recebeu outro presente nosso que foi uma campainha para que pudesse ter a liberdade de nos chamar a qualquer momento, durante dia e noite...       E
sinceramente foi para fazer barulho mesmo... Parece aquele chamado de aeroporto...  Foi  o me
lhor som... Para agradar a todos os ouvidos (rsrsrsrs...)
Foi durante essa semana... E minha irmã me disse que nessa noite era para eu relaxar pois mais
do que ouvir o chamado da campainha... Ficaria com mamãe no quarto... Pois durante o dia ela
ficou bem mal... (a ponto de desmaiar nos nossos braços... mais uma vez durante esses meses...)
Foi um suto! Estávamos atendendo ao pastor da Igreja onde mamãe congrega... E de repente
ouvimos uma outra irmã (Lelinha) chamando muito assustada... Eu corri assustada e minha outra irmã também... E nós três a levamos para cama...
O Pastor não sabia nem mesmo o que fazer... e não precisava fazer nada mesmo...Já tinha orado
e deixado a unção (cobertura do anjo da Igreja) e isso em meu coração me deixou em paz porque
nem principado nem potestade teriam liberdade (brecha nenhuma) para tocá-la. Em Nome de Jesus.
Pois bem... Durante a noite... Eu realmente fiquei mais relaxada... No entanto... De repente o baru
lho do som... E sai em disparada do quarto até chegar junto delas... E o susto foi tão grande que
pareceu uma eternidade chegar até elas... E foi mesmo o susto... Porque mamãe sem querer tocou
na mesma... E até mesmo um sorriso devolveu porque foi bem engraçado (se não fosse a situação
tão penosa...)
E é assim... Ouvimos... Saimos em disparada... Como uma flasch em alta velocidade... É... tem si
do realmente assim...
Essa semana foi tranquila aparentemente... No entanto a atmosfera é de muita preocupação pois
mamãe não come o suficiente (suplemento e hidratação) e estamos conscientes que desse jeito
vai ter que voltar para o hospital. (ai ai ai... Meu Deus... Meu Deus...)
E em acontecido coisas assim... Em meio a dor e tristezas também encontramos forças para
brincar e sorrir... E muitas vezes choramos silenciosos...

E hoje a tensão é exatamente essa...
Sua fraqueza (imunidade muito baixa) e o risco de não poder fazer as duas ultimas radios... Já
tem três semanas que foi adiada a última quimio... tanto que não vai mais fazer... Estamos
achando que corre o risco de mamãe nem fazer as duas radios... Mas estamos esperançosos nas
26 radios interruptas que em nossa fé já tenha surtido a cura completa da lesão no esôfago. Em Nome de Jesus.
Se até segunda feira mamãe não reagir... Será internada novamente... E mais uma vez vamos ter
que nos render totalmente no Senhor Jesus.
É impotência total!
Mas prosseguimos no Caminho da Fé em Nome de Jesus.
E com certeza a Presença do Espírito Santo  vai nos dar a Consolação que precisamos hoje para suportar a dor que estamos sentido.

- 20:03 -


FAZENDO BIQUINHO...

Como a imagem dessa menininha...
                  Rosinha está de biquinho (muito aborrecida...) Querida. Está enfadada dos horários de medicação... higienização na sonda... Hidratação... (no mínimo 180 ml após 30 mts do suplemento administrado... que nunca consigo completar com satisfação... Porque fica muito estufada... e passa mal... Seu organismo reage com muito calor e seu corpo esfria... Suando frio...) E você fica frustrada... Com duas sensações bem complicadas... "Porque você deu demais... E sente que poderia ter dado menos... Se da menos... Fica faltando e sua fraqueza fica em evidência...
É complicado mesmo. Além de tanto sofrimento já causado pela enfermidade... Os efeitos agressivos... As consequências da mesma... Como aneroxia... Sem paladar...
Entendemos perfeitamente seu cansaço.
Hoje é outro dia. E hoje é assim... Com suspiro... Gemido... Com biquinho...
Nossa menina. Contudo vai passar. E ficará como bagagem para testemunhar que ATÉ AQUI NOS AJUDOU O SENHOR.

- 16:45 -

sexta-feira, 8 de junho de 2012

8 FIOS DE MACARRÃO... OBA!!!

Glória Deus!
Foi assim que vi minha Pepita no esforço sobrenatural para comer... E como isso nos encheu de alegria.
Com certeza vai ficar registrado em meu coração tamanha alegria de testemunhar a cena mais linda que vivi nessess últimos 4 meses... Mamãe comendo alguns poucos fios de macarrão...
Obrigado Jesus. Obrigado Espírito Santo. Obrigada meu Deus!
Me sinto uma filha priveligiada por sentir tanta alegria em estar cuidando da alimentação de minha mãe.
Acredito que também por isso...
A sensação de ser estar tratando de "minha filhinha..."
Muitas das vezes... Como uma Baby mesmo...
Muitas vezes me pego rindo... Até mesmo em gargalhadas deliciosas ( e mesmo em meio a dor e sofrimento...)  porque são cenas de mãe e filha.  É tremendo!
O que sinto é muito lindo. Muito puro. E tem toda uma transparência em meu coração que não pode ser diferente.
Até sua voz ficou tão aquebrantada... Que parece a voz de uma criança...
Seu cabelo (que caiu muito...) foi cortado no hospital... E FICOU LINDO!!! Olhando de trás... Parece a cabecinha de um baby... Gostosinho! Lindinha!
E quando a tomo em meus braços ( e isso é outra coisa incrível... Porque sei e sinto ... E vejo... Que mamãe se esforça para não colocar seu peso em mim... Meu Deus... É uma querida.
E quando a tomo em meus braços eu tenho sempre a impressão que estou tomando minha criança menina no meu colo.  E quando encosta sua cabecinha em mim... O aquebrtantamento é imenso... E amo! E agora quando me olha... Sinto tanto amor que poderia me perder em seu olhar...
Que coisa linda Deus está fazendo comigo. E TUDO ISSO EM MEIO A DOR E SOFRIMENTO. Custando muitas lágrimas... Choro contido... Soluço reprimido...
E quando sorri... Meu coração dança a Celebração dos anjos que creio que no Céu e espalhados aqui na Terra em passos coreografados... Em melodia harmoniosa bailam meu contentamento. Meu coração se alegra. Eu não sei cantar. Mas sinto que canto em meio a tamanha celebração quando percebo a NUVEM DO TAMANHO DA MÃO DE UM HOMEM cobrindo a vida preciosa de minha mamãe. E muito mais quando olho para minha família e vejo o mesmo olhar vindo da parte de mamãe... O olhar de amor... De compaixão e misericórdia.
Macarrão... Muito bem cozido... Com água e sal... Feito com tanto amor e esperança que Pepita não rejeite... Nossa doce criança... Minha Pepita.
Minha mãezinha. Não sei como será o dia de amanhã... Sei o que foi o dia de ontem... E todo o mal quero esquecer... Ficar no mar do esquecimento...
Não importa. Não interessa mais. Doeu.. Não vai doer mais.
Mas sei como foi o dia de hoje... E hoje o macarrão vai ter muito significado nessa trajetória em que vamos seguindo as pisadas de Cristo... Por meio da vida de nossa mãezinha.
Enquanto estou postando... Mamãe me aguarda em seu quarto... Sentadinha em sua "cadeira de papai..." (Concedida pelo meu cunhado e minha irmã Lelinha; minha Pretinha) esperando que eu a libere para deitar...  Tem se alimentado pela sonda... (trombinha de elefante como meu irmão Mano Caetano a trata...)  Seu alimento... Seus remédios... E água... Tudo pela sonda... Eu falo que é a boquinha de Pepita... E que um dia... Tudo ficará apenas como uma lembrança de tempos realmente sombrios... Pesados... No entanto... Que houve tempos de alegria... De encher os tanques com muita água purificadora... Com reservas suficientes para continuar a travessia ao porto desejado. Em Nome de Jesus.

- 23:48 -

quinta-feira, 7 de junho de 2012

É DESSE JEITO...

Hoje li essa frase... e de fato... É uma realidade espiritual.
Porque em meio a dor você tem percepção do mistério que envolve sua vida. E é na dor que você entende o
quanto é frágil. Que de fato sua estrutura é pó.
Dias antes de sabermos que mamãe tinha desenvolvide em seu organismo (já tão fragilizado) um câncer...
eu estava em minha casa... Deitada... Pensando nas coisas de Deus...
No mistério...  No Deus que se Oculta (Jeova Mistate... (será que escrevi corretamente?) O Deus que se oculta... O Deus de mistério...
O Deus que se revela em meio a dor... em meio a provação... Nas adversidades que nos pegam no caminho...
E naquele dia eu me sentia assim... Carente de Deus...
Carente do seu amor... Da Sua Presença...
Do Seu Espírito Santo... Eu como costumo fazer... Comecei a conversar comigo mesma (costumo fazer isso... Ainda hoje minha irmã novamente comentou... Você fala  com você mesma... Eu tenho ouvido... É... Uma forma de Oração... Eu falo comigo... eu falo com Deus... Eu respondo...
E no íntimo... No meu espírito interior... Eu recebo as respostas... )
E naquela noite eu disse... "Deus... Certamente é em meio a sofrimento (aquebrantamento) que chego muito mais perto da Sua Presença... Me torno sedenta de buscar a Sua face...
E veio a resposta muito clara que "novamente" passaria em meio a dor, lágrimas e sofrimento... e que me levantaria da inércia da prostração que me encotrava...
Não sei como estou... Mas estou com minha família atravessando o Vale de Baca... Sedenta querendo chegar ao "Porto Seguro"; e ali prostrar-me em adoração ao meu Senhor.
Ao Vale da sombra da morte. No entanto tem luz. Resplandece como sol. Não estou tateando porque sei onde meus pés me levam...
Sei que vamos chegar ao Porto desejado. Em Nome de Jesus.
Vejo a Mão de Deus em cada abraço que recebo de meu irmão e irmãs. Sinto Seu Braço forte quando nosso abraço se torna um elo como um cordão de três dobras; Vejo Deus quando cada olhar penetra em meu olhar (a janela da alma) e posso ali me assegurar que sou a "imagem e semelhança de Deus  Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo; Cada beijo que recebo e retribuo  vejo a Presença do Espírito Santo selando minha identidade com Cristo.
Nosso amor está crescendo de uma forma tremenda. Nossa comunhão nos faz tão fortes que nos tornamos invencíveis até mesmo contra tudo que se opõe a nossa fé.
Temos a certeza que vamos recebendo de Deus a porção que precisamos mesmo que muitas vezes nem percebemos que estamos recebendo...
Deus certamente se apresenta (Se revela) por meio dos Seus próprios Filhos, por meio de Jesus; somos como "cordas humanas", e Ele nos atrai em amor.
E é em meio a  dor mesmo. Porque é em meio a dor que permitimos nos "esvaziar" para que Ele venha e nos tome em Seus Braços.
Ontem quase desfalecemos... Nos assustamos... E nos rendemos...
Hoje... Maravilhados... Continuamos nos rendendo... em meio a dor e provação. Nossa lágrimas eu creio que vão formando uma prece ao Papai do Céu para que possamos em meio a jornada do Vale de Baca ser tomados pela chuva serôdia e temporã e ali mesmo dançar a VITÓRIA ainda não alcançada porque é preciso passar cantando o hino da vitória. Estamos quase perto... Falta pouco... e mesmo que não pareça... Tudo já está feito. Não é no visível.
-01:32 -
É no invisivel de Deus. Em Nome de Jesus.

terça-feira, 5 de junho de 2012

ORAR SEM CESSAR...


É assim que deveria ser sempre... Mas nem sempre isso é possível porque não é todos que temos a mesma visão. E por isso temos que vigiar aos pequenos detalhes... A pequenas situações... enfim...
Mas...
Agora... No momento... Não vou continuar postando... Porque? Porque agora vou justamente fazer isso... Vou orar... Porque é preciso... Se faz necessário... Em Nome de Jesus.

- 00: 06 -

segunda-feira, 4 de junho de 2012

NARIZ DE PIMENTA


Minha irmã Janete. Guerreira! Eu costumo chamar ela de nariz  de pimenta. Ela chora e ri. Ri e chora. E seu nariz fica que nem uma pimenta.
Coração generoso. E me surpreende como conta suas reações em ralação aos chamados "acontecimentos" da vida...  As adversidades... Provações...
Tem uma grande história.
E soube  dos seus limites (chamados assim pelas circustancias) dar sentido a sua vida.
Eu tenho muito orgulho pois poderia fazer de sua vida um cenário de auto comizeração, contudo viu além da aparência... Das vozes espalhadas... Da sua própria voz (aquele que guerreia contra nós mesmos...)
Minha irmãzinha.
Eu a amo.
Tem uma característica forte que herdou de nossa mamãe.
Vai vencendo os obstáculos crendo sempre no melhor.
Tem sonhos. Tem esperanças.
E sempre me surpreende quando me conta algo que eu não sabia de sua vida... Sendo eu sua irmã...
E tem umas atitudes com as filhas que é de uma nobreza no sentido de alcançar o que foi um dia e agora tem entendimento (discernimento) para compreendê-las e abraça-las apoiando em suas dificuldades.
Geralmente (não sei se uma maioria... ) mas quando os filhos crescem... Procuram se colocar em posição de "auto suficientes... perfeitos... amadurecidos..." para que os filhos o tomem como "exemplo" para serem vitoriosos... Quando na verdade... Também passaram por um processo de amadurecimento... (e isso quando realmente amadurecem...) Toda uma infancia... Adolescência... E juventude... E todo o contexto... Nariz  de Pimenta encara como algo normal.
Acho isso realmente de grande valor
Essa é minha irmãzinha. Caçula das seis irmãs... Janete.
Rompendo em obstáculos. Rompendo barreiras.
Queira Deus que também seja para romper em fé tudo aquilo que tem em seu coração para continuar prosseguindo.
Eu a amo.
Nós família a amamos.
E o que ela tem que herdou de nossa mamãe é o "servir". Ser generosa. Voluntária no ato de amar.
Em Nome de Jesus.

-23:33 -

domingo, 3 de junho de 2012

O CHORO ROMPIDO... E FINALMENTE...

Depois de uma noite e um dia  quase inteiro... O choro rompido...  O abatimento de meus irmãos... O desalento de olhar mamãe ali prostrada naquela cama... Sem reação... Apenas suportando o fardo (que segundo o próprio Jesus disse que com Ele é leve; e o jugo suave...) A circustancia não permite você olhar no sobrenatural...
Quando pela manhã levantei para a primeira medicação e alimentação... Tudo pareceu normal dentro do quadro da situação em que estamos vivendo... Somente pareceu...
Mamãe preferiu que seu alimento fosse ministrado pelas 07 hs.
E foi exatamente o que eu fiz...
Mas não aconteceu exatamente como deveria ter sido...
Minha irmã foi acordada com mamãe com dores... E eu não entendi... Tudo "parecia aparentemente normal... " Normal dentro do quadro do processo do tratamento (efeitos são terríveis... É muita agressão...)
E ficamos muito frustradas... Impotentes...
Minhas outras irmãs vieram juntamente com nosso irmão (Mano Caetano...) para fazerem uma surprêsa...
Mas foram também atingidos pela prostração de mamãe...
E é uma querida... ainda permitiu que batessem fotos com ela... Se esforçou para sorrir... Meu Deus! Será que não exiginos demais de minha Pepita?
Logo em seguida começou a piorar... E a sensação foi que só poderiamos naquele momento era chorar... Ou sair correndo... Para que trouxessemos tristeza para seu coração...
Que dia pesado! E atravessamos o dia assim... Ligações... Visistas negadas... Evitando todos os ruídos para não deixá-la apreensiva...
E de tardinha... Depois do choro... Minha outra irmã também chega... Os outros já tinham ido para suas casas... O choro continuava mesmo no silêncio... No olhar... No gesto...
E mamãe me fala algo muito forte... Com sua voz quase vagueando... Pausada... Falou de nós como "mães... e ela como filha... "
E que vê em nós o amor de Deus para com ela. Que apesar de tudo que está passando ela é uma mulher muito feliz. Privelegiada. Abençoada.
Isso me fez muito bem.
Na verdade ouvir as "coisas do alto..."
Faz muito bem ao espírito interior.
E finalmente aquele peso denso do dia foi passando... Minha mãe chegou inclusive a trazer uma palavra de conformo para a espôsa de um neto seu... O qual tocou a linda jovem com palavras de sabedoria... Que a deixou tocada... E constrangida...
O amor de Jesus é assim. Nos constrange. Nos aperta... Nos coloca no foco...
No rumo... No prumo de Deus.
E finalmente... Um lindo sorriso!  Não aquele a qual nossa querida Pepita tem se esforçado para nos deixar bem (se é que podemos ficar bem...)
Um sorriso lindo. Solto... Leve...
A alimentação fluiu melhor... A água para nutri-la... Os efeitos foram menos agressivos... As reaçoes mais leves... E isso foi trazendo paz ao nosso coração.
O choro rompido... E finalmente um sorriso aberto...
Louvo a Deus! Louvo a Deus pela vida de nossa Pepita. Louvo a Deus pela vida de minhas irmãs e irmão. Cunhados e cunhada; meus filhos e netos... Sobrinhos... sobrinhos netos... Minha família!
Projeto de Deus! Preciosa aos Olhos do Pai.
Vou descansar... Se eu vou dormir? Eu não sei... realmente não sei... Mas vou descansar... Com seu sorriso gravado em meu coração.
E vou com a Oração de perdão ao meu Deus. Em Nome de Jesus. Na Pessoa sensível do Espírito Santo porque tenho feito pouco, ou quase pouco... Orado pouco... Tudo ou quase nada...
Porque minha dependência está totalmente em querer que Ele seja meu refúgio, meu auxília, meu socorro bem presente no momento de aflição e angústia... E as vezes me empolgo... Me acho... E vou querendo ousar que posso alguma coisa...
Não posso nada. Faço muitas tolices... Eu não gosto disso. Chega de meninices quando tudo com minha mamãe é sério.
Deus! Que eu me submeta completamente a Ti Ó Deus. Pai e Senhor.
Que eu não seja infantil a ponto de pensar que posso alguma coisa sem inteira Obediência e Submissão.
Em Nome de Jesus.
Aqui uma parte do meu tesouro. Minha família.
Obrigada meu Deus. Muito Obrigado.
Em Nome de Jesus Cristo.