sábado, 31 de maio de 2014

Nove dias de Reeducação Alimentar...

Pensa um motivo para desmotivar sua Reeducação Alimentar. Fazer uma primeira semana com esmero. Subir na balança... Somente 450 gramas... Mais um motivo idiota... Já sabendo que sua história com reeducação alimentar é desse jeito mesmo... Acabar subindo na balança... Pura idiotice...  No novo dia... ENGORDEI  os 450 gramas. É uma piada ridícula.
Estava conversando com uma amiga que não concorda comigo. Acredita que minha posição é radical. Que pensar assim (agir assim como se fosse um vício...) Na opinião dela aí mesmo é que engorda. Por causa do cérebro.
Não sei. Pode ser. O cérebro as vezes parece bem estúpido mesmo.
Louvado Seja Deus. Estou ouvindo aqui de cima mana e meu cunhado dando altas risadas. Gloria Deus. Foi umas semanas bem difíceis mesmo... Rir é um bom remédio. Em Nome de Jesus.
Minha irmã tem feito minhas sopinhas lights e tem sido muito bom mesmo. Hoje lembrei de um  fato bem importante que marcou minha história em reeducação alimentar... Faz muitos anos... Na época que minha irmã trabalhava no Vigilantes do Peso... Teve uma semana (foi bem no inicio...) que foi mais com sopa (aquele famoso sopão dos vigilantes...) e eu bem idiota acreditava que ao subir na balança eu teria pelo menos eliminado uns nada mais nada menos dois quilos... Nunca vou esquecer. Tanto que estou aqui relembrando... Naquele dia sombrio... (porque fiquei altamente aborrecida... Irada mesmo por dentro... E por fora... ) nem foi minha irmã que me pesou... Foi uma outra "orientadora" que estava acima da minha irmã... Responsável pelo nosso estado... Enfim... Meu Deus... Subi na balança.... Certa que tinha perdido... Não. Perdido não... Essa palavra soava como "palavrão..."; o correto era falar (ainda é...) "eliminar", enfim...
ENGORDEI! Nada mais nada menos que os dois quilos que acreditava ter emagrecido... Eu só lembro de dizer... Não... Não pode ser... Foi uma semana e tanto... Tomei mais sopa do que propriamente o cardápio em si... Qual foi a resposta da orientadora? Provavelmente você não usou corretamente o cardápio...  Nunca me esqueço... Eu só queria sair dali... Daquele local... Fugir da balança... Não ouvir a orientadora tão segura no que estava dizendo. Eu só pensava... Ela é uma idiota. Não sabe o que está dizendo.
Que tempos também foram aqueles... Mas também naquele tempo eliminei todos os quilos necessários... Precisos... Mas cometi o mesmo erro de sempre... Que a maioria dos comilões cometem... Não fiz a manutenção. E voltei a engordar... E muito mais quilos... Cada vez que eliminava... Voltava a engordar... Um ciclo vicioso. O tão famoso chamado "efeito sanfona". Que horror. Que idiotice. E cada vez mais vamos ganhando idade... Mais o metabolismo vai ficando estúpido.
Acho que estou um pouco irritada ao escrever essas coisas. Não estou edificando em nada minha vida por hora... Termino o dia satisfeita. Porque apesar de tudo isso continuo motivada a continuar. Com toda certeza.
Também não deu para os meus netos virem a tarde como combinamos. Meu filho queria que deixasse para mais tarde... Mas eu me conheço. Ficaria cansada. E quero ficar bem... (já que houve uma situação que me deixou bem chateada... Deprimida...) Foi melhor não terem vindo hoje. Amanhã será um outro dia. Combinei com eles então de virem mais cedo... Para que todos ficassem satisfeitos... Eles poderem ir na Igreja... E quem sabe eu também... Em Nome de Jesus.
Engordar é simplesmente rapidinho (nem tanto... leva um tempo que você é que não percebe o tempo que adquiriu... Essa que é a verdade...) Para emagrecer é simplesmente DEMORADINHO... (nem tanto... leva também um certo tempo... Ao contrário... Você é que percebe o tempo todo que quer ver os quilos serem eliminados... Essa que é a verdade...).
É como o apostolo ministrou primeiramente você tem que vencer as guerras dentro de você. Para depois enfrenta-las fora. Não adianta o exterior parecer que está bem... Quando dentro de você as lutas permanecem. Fato.
 
31.05.14           (21.07)

 

sexta-feira, 30 de maio de 2014

INDEPENDENTE DOS RESULTADOS...

Estou satisfeita. Muito em paz com tudo que vem acontecendo por esses dias... Onde Deus tem se revelado de forma tão sobrenatural. Ele é tremendo. Ouvi um hino ontem que diz assim; "Ele trovejou dentro de mim", é assim mesmo. A voz Dele é a voz de MUITAS ÁGUAS, sua voz é majestosa. Louvado Seja Deus.
Estou com minha alma lavada. Porque Deus usou minha nora para finalmente apaziguar meu coração em relação ao que por fim eu estava acreditando mesmo que somente eu é que tinha dificuldades no relacionamento com meus netos.
Ontem minha neta mandou uma mensagem dizendo que ela e seus irmãos estão também muito felizes. Isso não tem preço. Quando eu larguei mão mesmo de me debater e entregar para Deus nessa situação admitindo não ter mais forças o milagre aconteceu. E independente do que venha a acontecer agora, estou certa que houve uma libertação em meu coração.
Tanto que nem tensa estou com o que combinei com eles. Vou sair hoje a tarde para providenciar o CD para ensaiarmos amanhã. Aleluia. Gloria Deus. Louva Seja o Nome do Senhor Jesus.
Vamos prosseguindo certos que Deus está conosco.
Ah se pudéssemos mesmo confiar plenamente em Deus em totalidade. Quanto sofrimento seria evitado em nossas vidas. Quanta ansiedade cairia por Terra. Se analisar (refletir...) com certeza a nossa fé ainda é muito pequena. Deus é fiel. 
30.05.14      (13.19)

quarta-feira, 28 de maio de 2014

RUTE E NOEMI.

Tudo aconteceu no inesperado. Como minha irmã costuma dizer " no de repente de Deus".
Quando minha família chegou (a família inteira) não alcancei a dimensão do que estava para acontecer. Foi no inesperado (no sobrenatural) de Deus. Deus é soberano. Maravilhoso. Criativo. Ele de fato nos surpreende. Aleluia. Louvado Seja o Nome de Deus.
Tudo foi diferente hoje. Tudo. Meus netos chegando e me abraçando... Me olhando diferente... Cada um deles senti algo bom transmitindo para meu coração.
Como me surpreendeu meu neto Francisco. Inesperado. O jeito de me olhar. O jeito de falar. Tudo com segurança.
A mais novinha eu já havia sentido algo diferente das outras vezes principalmente quando houve uma situação e ela voltou me abraçando declarando amor pela vó Zéia. Enfim... Poderia escrever e descrever que foi uma noite memorável. Diferente.
Dos lanchinhos... Das conversas... De repente a mais novinha cantando musica popular brasileira... A minha nora ( agora em meu coração minha Rute) dizendo que ela ama cantar Tom Jobim. (minha neta é altista em grau leve... E creio e nunca tive dúvida... Sempre ousei acreditar na cura dela... Sempre profetizando que vai ser uma missionária da ultima hora"). Ela começou a cantar... Algumas palavras eu entendia... Outras não... E aí de repente... O meu neto também queria cantar... A outra neta chegou a mostrar a folha da letra que tinham cantando na Igreja onde estão congregando... A neta primogênita entusiasmada cantando junto... É uma querida sempre tentando mostrar para mim seus talentos. Quanta carência ficou nessa minha criança quando fomos todos alquebrados por tantas situações. Feridos. Magoados. Ressentidos. O tempo passou... E novas situações... E eu pelejando... Tentando aproximação... Buscando Reconciliação.
Quantas coisas meu bom Deus.
Tantos anos... Longos anos...
Na ultima vez que fui na Igreja o apóstolo voltou a ministrar para a Igreja ( e tome posse no seu espírito) profetizando... E repetiu... Estou sendo "profeta" nesse momento que por esses dias... Por essa semana... Três semanas exatamente... Estou recebendo o "inesperado esperado" da parte de Deus.
Não é por força nem por violência, mas pela força e poder do Espírito Santo de Deus.
Quando meus netos cantaram... (primeiramente a Tayane e o Francisco...) eu mal acreditei no que estava ouvindo... Comecei a glorificar... mas acreditava estar ouvindo ele com uma voz tão firme e segura. Louvado Seja Deus. Não que não tivesse ficado radiante com a Tayane. Me alegrei ouvindo ela cantar, no entanto, com meu neto foi algo da parte de Deus. Tanto que nos entusiasmamos tanto que minha irmã pediu para meu cunhado gravar. E deu para gravar. Disse para a Fernanda também cantar (ela disse que sabia... tinha cantado também com eles na Igreja...) ela foi rapidinho se juntar com os irmãos. E foi tremendo!!!
Tanto que vi depois meu neto falando algo para minha nora e começou a chorar... Disse que sentiu um anjo tocar nele. Não. Eu não duvido. Eu creio nos anjos presentes aqui em nossa casa. Tenho plena certeza que eles estão presente nos quatro cantos de nossa casa. Aleluia.
Tudo o que ouvi da minha nora (ela nos disse que seria uma surpresa no lanche que teve em homenagem para o dia das mães... Que ela tinha já conversado com o pastor deles para testemunhar o que estava acontecendo com ela e com o nosso relacionamento. ) foi tremendo. Ela foi falando e eu fui desmontando... Foi curando minha alma.
Quando ela disse que o "problema" não estava em mim e sim nela e que entendeu que ela estava afastando meus netos de mim... E que acima de tudo entendeu ainda mais que se não houvesse reconciliação (perdão) ela iria para o inferno. Não. Não é extremismo não. É verdade. A Bíblia fala sobre isso. E que entendeu que muitas vezes procurei fazer isso mas que ela não aceitava (por serie de coisas como magoas e ressentimentos...). Deus curando minha alma. Renovando meu espírito. Libertando as amarras. Não somente o pastor dela ministrou que era momento de ela quebrar (romper) essas correntes para a vida dela... A ministração se estendeu para mim também. É assim que o Espírito Santo opera. Aleluia. Gloria Deus.
E quando fui abraça-la... (senti tanta leveza) em lágrimas... E ela foi falando... Senti tão forte em meu coração que Deus com certeza vai usar a Cleane poderosamente para ministrar a outras mulheres que necessitam da mesma cura. Ela vai pregar sim. Em Nome de Jesus. Deus está entregando para ela o dom da Palavra. em Nome de Jesus Cristo. E eu com certeza estarei junto para confirmar e interceder pela vida dela. Pela vida de nossa família.
Quando abracei ela no portão senti meu coração tão livre para tal... Meu abraço... Minha alegria de ver ela junto com meu filho e com os meus netos. Foi bom. Foi muito bom.
Apesar de eu estar tensa... Fico tensa com eles todos juntos porque sei que cada criança requer e necessita de atenção. Eu fico com a cabeça meio tumultuada porque sei que todos querem mostrar suas façanhas. São crianças.
Meu filho também fica um pouco tenso preocupado que eles possam estar me incomodando. É um querido. Já sofreu tanto em sua vida. É um soldado que foi ferido; entrou na guerra e venceu e tem vencido em Nome de Jesus.
Hoje eu somente posso me render a Ti Jesus e Te agradecer pelos Teus benefícios para comigo. Tu Senhor és poderoso para fazer muito mais do que tenho pedido ou pensado; segundo o Seu poder que em nós opera. (Efésios 3. 20,21) "A esse glória, na Igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém!"
Está vindo em meu coração agora pelo Espírito Santo que está em Deus TANTO O QUERER COMO O EFETUAR. Hoje eu vi em minha vida e na vida de minha nora e meu filho, meus netos o "querer e o efetuar de Deus". Que coisa tremenda.
Estou maravilhada. Estou impactada. Estou aleluiada.
Deus é fiel. Soberano. Como o salmista disse que ele via que toda perfeição tinha limite... Q no entanto... a Perfeição de Deus era ilimitada...". Hoje eu vi que para Ele não existe nenhum limite... Nenhum impedimento... Nenhuma barreira... Quando tem corações abertos... Aquebrantados... Quando Ele tem liberdade para agir e operar. Tudo em Deus é perfeito. Aleluia. Gloria Deus.
Obrigada meu Deus pela minha família. Em Nome de Jesus.
 
 
29.05.14       (00.50)

terça-feira, 27 de maio de 2014

ESCREVENDO E OUVINDO UMA MINISTRAÇÃO...

Gloria Deus.
Eu me identifico tanto com o apóstolo porque ele ministra o que já está dentro do meu coração.
Não querendo mais nada na alma. Uma vida almatica. 
Segundo ele são dias de alinhamento para a Igreja. E se não tivermos o "propósito claro", objetivo focado na Principio da Palavra de Deus, vamos nos perdendo com o "menos tempo...". Ou muito tempo sem saber com o que fazer.
Eu quero receber mesmo coisas definidas e definitivas. Não quero me distrair com nada que não seja de interessa com o propósito.
"O corpo mantém o cristão de pé." Tem três semanas que não tenho ido na Igreja. Isso vai minando o coração aquebrantado.
Terminei o dia com satisfação. Fui no Pilates. Embora sentindo bastante no físico voltei para casa satisfeita. E mais ainda quando se é esperada com uma sopa maravilhosa.
Louvado Seja Deus.
Amanhã para o sexto dia. E quinta feira então é a pesagem oficial. Fechar a semana com sucesso mesmo não eliminando muito já me sinto vitoriosa. Foi muito difícil retomar a Reeducação Alimentar. Foi muito difícil voltar a aquietar meu coração em relação ao Pilates. Estava ficando insuportável. Tudo está ficando realmente difícil porque a mente vai ficando passiva mesmo e vai aceitando as frustrações como derrotas. E isso não pode acontecer.
Está muito frio. E estou grata porque me sinto melhor ainda.
 
27.05.14      (20.29)
 
 

MEU DEUS... PAI E SENHOR.

Tenho orado tanto sobre essa situação. Conversado com Deus. Perguntado como eu poderia fazer esse tratamento se não tenho absolutamente respaldo nenhum financeiro.
Pensei essa semana de largar um tempo o tratamento do Pilates para investir nessa situação que está cada vez mais insustentável.
E quando liguei para o filho jamais pensei que ouviria o que eu ouvi. Para eu ter paciência porque vai investir (abençoar) nesse tratamento. Gloria Deus.
E ainda hoje comentava com a minha irmã sobre esse filho estar tão ausente e omisso em situações que pareciam antigamente estavam tão fortes entre nós.
Me honrando com palavras de conforto. De segurança.
A alegria tomou conta do meu coração. E alegria maior ainda em não ter que precisar procurar o dentista que fez a prótese... (na verdade nem foi ele que fez... foi um protético...), ele somente parecia supervisionar... Medida... etc... etc... E tudo o que eu precisava era um bom tratamento que ele não sei porque exatamente estava sempre adiando. Eu falava para o meu filho e ele me dizia que era impressão minha pelo fato de eu ser muito desconfiada.
Hoje finalmente meu filho admite que eu estava com a razão. Eu tinha certeza que ele não era um profissional seguro. Um amor de pessoa sim. Tipo muito querido. Mas sempre passando a impressão de insegurança profissional.
Gloria Deus que não preciso ir lá. Gloria Deus que desmarquei a consulta com o outro dentista porque acabaria impedindo de "receber minha grande bênção." Em Nome de Jesus.
Me sinto leve. E cheia de esperança.
Domingo assistindo o programo a "Hora do Faro"; com aquela jovem mulher sendo "transformada", tanto na face, no cabelo, nas roupas, sapatos... e "dentes...". Que seu "sonho era voltar a sorrir e bater uma foto desse sorriso...". Eu fiquei emocionada. Porque sei bem o que passa no coração dela. É humilhante ficar sem dentes. O dela ainda deu para salvar. (está de tratamento... segundo o programa que vai continuar tratando...). A pele (face) pegou uma micose que também teria que continuar o tratamento. Fiquei feliz por ela.
Sempre que a gente (eu pelo menos...) vê pessoas que necessitam realmente de ajuda e são ajudadas em coisas que seriam impossíveis para elas realizarem... A impressão que dá é que nos sentimos (me sinto) também um pouco ajudados. Talvez a esperança. Talvez a alegria de ver estampado no rosto da pessoa que chora com alegria tamanha dádiva. Porque ela sabe que jamais poderia realizar. Isso conforta bastante o coração. Louvado Seja Deus.
E eu pensei em mim... Pensei coisas... (fazia tempo que não pensava nisso... Em quem sabe escrever para o programa... Enfim... Causa de desespero... Tudo um pouco... Eu não sei...)
E hoje ouvindo meu filho dizer que vou poder finalmente tratar dessa situação eu fiquei muito feliz. Agradecida a ele. Agradecida a Deus. Em Nome de Jesus.

27.05.14      (14.15)


Natureza Humana - Sérgio Lopes


segunda-feira, 26 de maio de 2014

FINAL DO DIA...


Uma das coisas fundamentais para controlar a fome também é a "força de pessoas que amam você" e depositam confiança em seu propósito. Um sorriso. Um abraço. Um mimo. Hoje quando levantei para meu café da manhã minha irmã trouxe uns mimos para o meu cardápio.
Iogurte... bolachinhas lights e mussi figo light (amoooo) e requeijão. Não tem como não ficar contente com tanto apoio.
O problema de hoje foi a agonia de não saber (ou melhor... saber o que tem que fazer, mas não ter ousadia para fazer... e ficar esperando... esperando...) o que fazer em relação a ir no dentista.
Cheguei a desmarcar com uma clinica esperando uma resposta que não veio durante o dia inteiro. Tanto que eram 15 horas eu estava tão ansiosa que tomei sopa com 2 torradas lights. Ainda bem que não exagerei no carboidrato... Mas tomei bastante sopa. Ainda bem que mana tinha feito bastante e foi meu auxílio. Mas apesar dessa ansiedade o que está me chamando atenção agora é que não fiquei pensando em comer nada diferente. O resto do pacote de batatas rufles continua no vidro... Tinha chocolate na geladeira... Tinha pão e queijo para derreter no gril... Enfim... Não pensei mesmo em comer nada diferente. Talvez pela sopa que estava ao meu alcance.
O importante é que fiquei dentro do cardápio. Não estou seguindo nenhum cardápio em especial porque sei de cor e salteado as porções que devem ser consumidas.
Amanhã espero que seja um dia bem melhor que foi esse. E que eu tenha uma decisão do que fazer em relação ao dentista. Quem sabe eu mesma vá no consultório do dentista e explique o que aconteceu... É o mesmo que fiz na quinta feira passada na clinica que entrei para marcar uma consulta. Cheguei a conversar com o dentista. Expliquei a situação. Não tem porque ficar tensa em ir no dentista que fez a prótese. Bem... A verdade é que nunca senti a vontade com ele porque sentia que ele não fazia com muito gosto. Sempre senti isso. Sempre. Tanto que tinha que fazer tratamento na parte inferior... E talvez ponte... (será que ainda é ponte?) E sempre pedia para ele tratar de uma restauração e ele sempre adiava... Sempre... E eu fui deixando de ir... Sempre com crises... E depois a mãe ficou enferma... E aí foi tudo para eu não ir mais. Penso que isso é que está travando porque se não ficava a vontade antes... Quanto mais agora... Eu não sei.
Louvado Seja Deus por tudo. Pelas minhas dificuldades também que me levam a ficar ainda mais dependente de Deus .Em Nome de Jesus.
Ontem vendo a ministração do apóstolo dizendo que "temos sim que exigir nossos direitos" portanto não sei se ainda tenho direito em relação ao que aconteceu com a prótese... Mas é um direito meu ir até lá para ouvir alguma coisa. Até sei mais ou menos o que ele vai dizer... E aí vou saber que ele está com má vontade mesmo... Porque já tenho uma resposta do que deve ser feito.
 
26.05.14     (22.09)
 
 

ENTRANDO PARA O QUINTO DIA

Infelizmente não resisti e subi na balança. Mas realmente minha mana tem razão porque ao levantar contando como o quinto dia não tem como... Afinal estou começando o dia... Enfim... Em parte sim... Mas em contagem.. Estou entrando no quinto dia de reeducação alimentar... E a na balança eliminei somente 660 gramas. Muito pouco para quem parou de comer compulsivamente. Mas não vou me atentar para isso porque sempre foi assim. O importante é estar fazendo. Estar com a  cabeça boa querendo realmente mudança de vida. Estilo de vida sempre é a melhor opção para quem precisa eliminar tanto peso. Atividade física então é outra situação que é fundamental.
Portanto é desse jeito. Motivação agora também é fundamental para que eu possa continuar. Sei que estou motivada. Tenho vencido. Estou satisfeita.
Hoje fiz alguns poucos alongamentos... Subi no elíptico... fique 2 minutos... depois mais dois minutos... e alguns alongamentos... Mas não consegui passar disso.
Mas creio que se não desistir vou começar a melhorar meu condicionamento. Tenho certeza disso. Em Nome de Jesus.
Fui buscar saber a diferença entre serotonina e endorfina. Parecem ser idênticos. Mas são interessantes nessa busca de uma qualidade de vida.
Tem muita coisa para se aprender e colocar em prática. Nem precisava saber se não tivesse entrado nessa de maus hábitos. Vida sedentária. Ansiedades e suas consequências tão nocivas para um tudo de quem precisa focar o objetivo.
Estou um pouco aflita hoje. Mas já é por outra situação. Não sei porque sou assim Não tem porque mas fico aflita. É simples de resolver. Porque ficar apavorada quando tenho que conversar com as pessoas. Fico tensa. Como se fosse lidar com "algum monstro...".
Mas vamos lá esperar por hoje... Se não acontecer o que está combinado... Então vou ter que fazer por minha conta mesma. E que Deus me ajude porque me sinto sufocada.
Sei que é errado. Que não tem nada haver. Até quando meu Deus vou permitir que essas coisas ainda aconteçam comigo?

26.05.14                      (13.22)



domingo, 25 de maio de 2014

O QUE FOI ISSO?

A visita chegou e parcialmente acertei no que estava pensando. No entanto foi uma grande surpresa termos sido presenteadas. Nossa. É uma delícia receber um presente quando não se espera mesmo.
E mais uma surpresa foi ter ficado quase até o final com eles, conversando... Rindo muito... Jogando conversa fora (depois de uma conversa maravilhosa de amor e amizade entre irmãos) e pelo amor de Deus a conversa girou o tempo inteiro em "comilanças". Bateu uma tremedeira em mim porque ainda estou muito no inicio (ontem terceiro dia...) e foi difícil resistir aquele prato maravilhoso. E por pouco que não acabei cedendo... Aquela conversa de que não vale a pena ser extremista... Que tem que comer de tudo um pouco... E daí vai conversa fora... Foi por pouco mesmo. Mas quando pensei (Louvado Seja Deus que refleti...) que acabaria voltando para a compulsão e que até tomar consciência para retornar ia levar mais um bom tempo... Mas uns quatro quilos... Bateu um desespero. Não quero mais. Eu não suporto mais me sentir pesada. Doente.
E valeu todo aquele terrorismo de falácias... Porque para surpresa minha subi hoje no elíptico e consegui ficar "3 maravilhosos minutos...". Temos esse aparelho já alguns meses... E "nunca, nunca, nunca consegui passar de um minuto e meio... Menos que isso..."
Fiquei maravilhada. Se tivesse "chutado o balde" como se costuma dizer hoje nem pensaria em subir no aparelho.
Ontem também coloquei um vestido que tinha ganho de presente... Pelo amor de Deus ao me olhar no espelho... Totalmente ridícula. Gorda!!!
Simplesmente gorda. Feia.
Feia porque quando não se está bem não tem nada que agrada... Muito mais quando se encontra com esses quilos... 17 quilos a mais. É uma agressão.
Não tem outra palavra mesmo para definir o que tenho feito comigo. Mais eu não tenho mais por que me agredir. Não tem como.
Hoje quando vesti minha roupa (a que serviu...) para dar uma volta com o filho eu mesma fui me elogiando. Ele não teria notado com certeza. Mas admitiu perceber que eu estava "mais leve...". É isso. Me sinto mais leve. Menos agoniada.
Ontem ouvindo toda aquela conversa... (tirando a comilança que virava e mexia... mexia e virava... tudo voltava para receitas... pratos exóticos... restaurantes finos... etc...) também percebi que de fato com dinheiro tudo é muito mais fácil. Que se as condições fossem mais favoráveis eu não acabaria ficando com a auto estima tão em baixa. Tudo que a gente pensa em fazer o dinheiro barra seus planos.
Conversando com o filho... Ou melhor... Ele conversando...  Ele não me ouve. Ouve. Mas não ouve meu coração. Meu pedido de socorro. Ele prefere se fazer de não entendido... Fala tantas coisas... E não percebe que preciso de ajuda.
Eu tive que falar as claras para que entendesse o que estava mostrando para ele. Isso não é legal. Me sinto péssima. Mas nessa situação em que me encontro não tem outro jeito que pedir (falar cara a cara...) Não tão cara a cara... Ele dirigindo... Falando das coisas dele... E eu atropelando nas brechinhas que ele deixava eu falar...
É tão estranho o padrão social que nos encontramos. Sei que é assim mesmo. Mas eu fico com o coração na mão. Fico feliz por ele isso não tem a menor sombra de dúvidas... No entanto... Como e possível ficar bem (viver bem...) sabendo (ou não sabendo... ou não querendo saber...) que é possível parar pelo menos para ouvir com atenção o grito de socorro.
Tudo bem. Se é desse jeito que tem que ser. Desse jeito vamos vivendo. Tentando fazer o melhor possível. Ouvir os desabafos dele pelo menos me faz pensar que estou ajudando em alguma coisa.
Porque se ele parasse e percebesse toda a sua vida... Perceberia que está apenas vivendo em ciclos viciosos... Ciclos viciosos...
As mesmas conversas... Os desabafos... Os rompantes... O querer que eu ouça as letras de suas músicas... Suas aquisições necessárias... Sua falta de dinheiro... Seu estilo... Seu status... E a vida segue. A vida segue.
Em Nome de Jesus.
 
 
 25.05.14      (14.44)
 

sábado, 24 de maio de 2014

TERCEIRO DIA... NADA ANIMADOR...

Estou tão barriguda hoje que mal dá para acreditar. Impressionante. Na verdade eu sou bem barriguda. Mas tem dias que sinceramente é um horror.
O importante é que estou fazendo. Agora vamos esperar pelo lanche da tarde... Mana está esperando visitas... E fez um prato altamente delicioso. (torta de palmito; a massa é de pão de fatias, creme de cebola, palmito, queijo provolone. Primeiro foi aquela sacola imensa de chocolates... Com salgadinho... Depois a pizza de ontem... E hoje essa delícia... É para deixar a gente ansiosa mesmo. Nossa! Agora estou lembrando que ia fazer um bolo... Acabei esquecendo... Agora já é tarde... Tudo bem. Realmente acabei esquecendo, fui fazer outra coisa que era prioridade... E quem ia acabar comendo o bolo quase inteiro iria ser quem mesmo? Eu.
Não sei o que é... E posso estar bem errada... Mas sinto que a visita que vamos receber vem trazer algo para mim. Será? É uma tolice que passou em minha cabeça. Provavelmente é tolice mesmo.
Minha sopinha light acabou e foi bom para esses dois dias. Segurou a ansiedade de querer comer mais. Penso que estou indo bem. Falta caminhar e tomar água.
Não posso ficar ansiosa. Não posso. Não devo. Não quero.
Hoje eu li em Proverbios 23 sobre se "assentar a mesa" e desejar os "manjares deliciosos"; meter a faca na garganta. Naturalmente que tem sentido espiritual com certeza, mas acredito que reflete ao sentido natural também.
Hoje ainda brincamos sobre isso... "Foge da aparência do  mal". Como mal se pizza é uma delícia? Mas para meu cunhado que tem que controlar impiedosamente no controle do sal e eu por certo pela gula. Porque se eu comesse uma fatia com certeza não faria mal nenhum. O mal está em não ter "domínio próprio".
Por isso que falo sempre que comigo basta a primeira "garfada". A intenção do olhar já gera o que já está dentro de mim... É aí que eu tenho que saber trabalhar. Dominar. Me disciplinar.
É simples. É tão simples que é complicado.
Vai entender.
Eu entendo. Ontem foi feita uma pergunta para mim em tom muito mais de sarcasmo (ironia) do que propriamente uma pergunta no querer "saber"; se é tudo isso mesmo... No meu caso eu não tenho dúvida que é tudo isso mesmo, e mais um pouco, onde estou buscando cortar o mal pela raiz. Na minha condição é com certeza sair dessa mente passiva. Mudar meus pensamentos. Condicionar para um novo estilo de vida.
O dia está frio. E paira no ar uma atmosfera de tensão. Ansiedade. Tristeza também porque foge da nossa capacidade. E é normal. Não somos "super crentes humanos" que "aguenta" tudo com nervos de aço. Somos dependentes de Deus. Da sua Presença. Do seu auxílio. Quando acontece isso é que temos que lembrar que não estamos sozinhos. Que com Ele vamos ser capacitados para enfrentar e superar todas as provações. É um dia de cada vez. Em Nome de Jesus.
 
24.05.14       (15.24)


sexta-feira, 23 de maio de 2014

SEGUNDO DIA... E COM PENSAMENTOS RUINS...

Ainda bem que mana fez uma sopa maravilhosa porque fiquei atacada para avançar nos chocolates que estão guardados para os meus netos. Fiquei realmente tentada... Já começou quando minhas irmãs chegaram com fatias de pizza... Pareceu que acabaria comendo... Hoje pela manhã já acordei com a cabeça virada... Fazendo de conta que não era nada... Pensei... Desci...Vou fazer "aquele café bem forte...", me sentar... Enfim... Mas ao ver minha maravilhosíssima irmã aprontando minha sopa fiquei completamente desarmada. Que ingratidão da minha parte. Não posso ser tão estúpida a ponto de repetir os mesmos erros de sempre. E eu sou estúpida mesmo.
Conversamos sobre isso sobre "agressão" ao nosso corpo. É uma insana agressão. É muita falta de respeito conosco mesmo.
Porém... Mana Ovelhinha decidiu fazer do jeito dela. Tudo bem. Mas sinceramente ela sabe que no fundo não é o caminho. Ou faz. Ou faz. Não tem virgula... Não tem reticencias... É ponto. Nem mesmo exclamação para que não vire tipo hipocrisia... Nem interrogação para que não vire dissimulação...
E mesmo ciente por pouco quando minhas manas foram embora pareceu que ia avançar compulsivamente em meus próprios pensamentos insanos... É como um "pilo automático", simplesmente você zera tudo... E se joga em sua própria armadilha.
Quanta insanidade. Fui para a "maravilhosa sopa" (meu socorro bem presente no momento da agonia...).
Minha mana acredita que não é compulsiva como eu... No entanto... Admite que passa o tempo inteiro comendo... Bem...Talvez não seja compulsão... Mas está bem perto que seja... Porque não é normal passar o dia inteiro comendo... A comida é para viver. E não viver para comer.
Na minha opinião tudo não passa de "transferência". Naturalmente que tem os maus hábitos que estão tão incutidos no subconsciente que precisa mesmo de um trabalho árduo... Sem resultados imediatos... Tanto que uma pessoa pode sim fazer uma Reeducação Alimentar muito bem feita... Estar consciente da vida saudável que escolheu... No entanto... Quando chega ao peso ideal... Para fazer a manutenção... Para "permanecer" na Reeducação que levou meses para chegar ao peso ideal... Automaticamente abre guarda... Simples assim. Complicado.
Uma das maiores causas da Reeducação Alimentar com certeza é a "ansiedade". É provado pela medicina. Pelos estudos que acabamos nos obrigando a fazer. Pelas centenas de reportagens (sejam na TV, nas revistas, na sala de espera aguardando o seu medico... (seja ele nutricionista, psicólogo ou psiquiatra... Ou qualquer que seja nessa área... alternativa... Enfim... Sem contar com sua própria experiência. É fato.
Qualquer lugar que você estiver é falado sobre isso. E dentro do assunto a "ansiedade" está em evidência.
Minha mana disse que viu umas fotos do passado... Quando não tinha ainda nem seu filho.. E porque naquele tempo já havia essa preocupação de "estar gorda...". Não estava. Nenhuma de nós estávamos gordas. É o ambiente. As sutilezas do sistema com uma ideia que a "magreza" é considerada indispensável. Ditando normas que tudo gira em torno dessa maldita ideia do magro X magro. Uma utopia do sistema no mundo da moda que acabou transtornando a mentalidade feminina.
Eu lembro que quando eu cheguei aos 57 quilos foi um desespero. A primeira vez que tinha que buscar ajuda medica. Que loucura. Agora luto  para "conseguir" chegar nesse número. Quando que se na época esse desespero tivesse me levado a uma consciência de Reeducação Alimentar. E outros fatores também sim porque tem muita coisa que conta nesse quadro.
Tudo é relevante nesse processo de emagrecimento.
 
 
Meu filho sempre encarava a vida assim... Me dizia... "Não é fácil. Mas também não é difícil. Tudo certo. E nada resolvido."
 
23.05.14     ((18.16)

NOS PASSOS DE JESUS.

Não é fácil descansar nos passos de Jesus. Seguir os passos que Jesus trilhou aqui na Terra. Descansar plenamente. Porque a tendência sempre é olhar com os olhos naturais. E não conseguimos alcançar o sobrenatural de Deus.
A única certeza que eu tenho em meu coração é que Ele está no controle. Independente do que acontecer. Não temos previsão nem mesmo dos próximos segundos de nossas vidas, então, não podemos ter outra disposição no coração que não seja essa a de confiar totalmente.
E parece as vezes tudo muito confuso. Estranho. Porque também se faz a entrega... Dá a impressão que não estamos tendo fé suficiente na Palavra de Deus.
Porque ficam perguntas que não querem calar... E são perguntas duvidosas eu creio... Porque senão não ousaríamos faze-las em momentos estreitos de provações...
Ontem eu orava... E eu mesma não me sintonizava com a Oração... Porque ao mesmo tempo que a intercessão é pela vida. Vida abundante. A Oração também é pelo não sofrimento. Não permita o sofrimento.
Me seguro na passagem no Salmo que diz que Ele nos conhece; sabe que somos pó. Nossa estrutura é fraca. Frágil mesmo. Somos assim.
Em tudo que vivi na minha vida a única certeza que eu realmente tenho é que Ele é conosco. Independente de como está a nossa vida.
Estava transcrevendo essa passagem de Marcos 6. 31-44 e embaixo estava um estudo resumido dizendo assim: 1. (v 31) Neste tempo de correria muitos de nós não temos tempo para descansar, brincar com os filhos, ter um lazer, etc. Saiba que a tempo para todas as coisas. O tempo de descanso é bíblico. Você tem descansado de acordo com o princípio bíblico? Muitas vezes um desgaste emocional, uma discussão, é fruto de cansaço. Alguém disse: Não tome nenhuma decisão quando estiver cansado. Pois seu cérebro não estará em seu potencial máximo para escolher pelo melhor.
2. Jesus nos ensina a compaixão. (v 34)
3. Jesus ensina que o milagre começa com o que temos a mão. (vvs 37.38)
O Milagre começa com aquilo que você já possui. Creia que Jesus sempre tem uma saída.
4. Jesus ensina a crer que Ele é o SENHOR  da qualidade e da quantidade. (v 42)
Tudo o que precisamos esta na Pessoa de Jesus. Tudo o que colocamos em suas mãos. Ele tem o poder para multiplicar, transformar, restituir, etc.
Hora de compartilhar qual o milagre que precisamos. Lembrar que assim como Jesus precisamos ter uma vida equilibrada: tempo para Deus, para a família, para a Igreja, para o trabalho e descanso.
Não devemos ser egoístas. Precisamos ter compaixão daqueles que não conhecem a Cristo, o pão ivo que desceu do Céu. Podemos multiplicar "este pão nos corações."
Precisamos crer que não importa qual seja a situação. Com Jesus o milagre vai acontecer. "Estamos Fazendo o que Jesus fez... CUINDANDO DE VIDAS. (Material Pequeno Grupo)

O que tiro dessa passagem é exatamente o "descansar" plenamente. Tudo está sendo feito. Costumamos dizer; "a nossa parte" estamos fazendo. O milagre não cabe a nós. E o coração fica apertado mesmo. Porque não cabe a nós. Seguir os passos de Jesus por meio da fé nem sempre trás descanso porque sabemos que nem sempre é como nosso coração almeja.
Tudo em Jesus é tão simples e maravilhoso. No entanto... Quando entramos "nesse estreito"; no "vale da sombra da morte", é que de fato, somos realmente testados. Em Nome de Jesus.

23.05.14.     (14.03)

quinta-feira, 22 de maio de 2014

ESTOU BEM CONTENTE...

 Embora que rondei perto do armário... Tinha colocado batatas rufles em um vidro grande... Daquele pacote grande... Comi mais do que a metade... Mas fiz questão de não comer o pacote inteiro... Não é bem assim... Não é bem verdade... Estava agoniada e enjoada... Porque tinha também comido uns ovinhos de chocolate recheados(nunca tinha comido... Presente do filho para massagear...).
Mas ficou na vontade. Continuam lá no vidro. Dentro do pacote. Quando as crianças vieram com certeza vão degustar. São deliciosas mesmo.
Estou contente. O mesmo peso que pesei hoje bateu com a balança onde faço Pilates. Provavelmente se tivesse pesado quando levantasse da cama... Seriam exatamente 67 quilos.
Estou contente. Sinto que estou realmente motivada. Faz diferença mesmo no "querer" fazer. Não adianta ser de outra maneira... É como em qualquer outra área onde precisa de ajuda... Você tem que querer. Quando acontece começa então o processo de dentro para fora. (literalmente)
Estou contente. Com ajuda especial de minha Estrela Mor (sempre presente... Motivando e acreditando em mim...Mesmo vendo eu fazer tudo errado em relação a isso... Muitas vezes me vendo na compulsão... Nunca! Nunca me cobrou. Nunca me julgou. Algumas vezes sim procurou me lembrar da minha saúde (esôfago... estomago...). Uma amiga e tanto!!! Louvo a Deus pela vida de minha Estrela Mor. Minha Orientadora.
Estou contente porque também finalmente eu e minha Ovelhinha acabamos nos "encontrando" no mesmo ritmo do querer assumir a Reeducação Alimentar. No mesmo compasso. Aleluia! (Penso na mamãe... Minha querida Pepita. Sempre lembrando que era "necessário" eu estar perto de cada uma delas... Apoiando... Incentivando... Amando... Ministrando...).
Penso que mamãe também falava assim com elas... Que saudades! Quanta falta nos faz nossa Pepita. Contudo... Temos uma a outra... Juntas! Louvado Seja Deus.
Acredito que minha "estilista" (nossa estilista Mor) também está consciente na Reeducação Alimentar porque além de ser linda e maravilhosa, tem alguns comprometimentos em sua saúde em relação a alimentação.
Como diz minha Ovelhinha... "A idade vem para todos... Não perdoa". Fato.
Estou contente porque minha Preta também já eliminou os excessos e se encontra em paz com ela mesma. Está linda. Com mais saúde.
É isso que agora realmente conta. Prioridade na saúde.
Nosso mano também está consciente no seu emagrecimento. Espero que ele continue na mesma consciência.
Nossa nariz de pimenta também tem estado com a mesma mentalidade que tem que dar prioridade para sua saúde.
Como mamãe dizia: "FECHOU".
Parto para o segundo dia com a certeza que vou continuar motivada, mesmo com algumas situações a serem enfrentadas. A vida é feita mesmo de incumbências. De situações diversas... De adversidades... Provações... E... "tentações...". Mas temos a Palavra de Deus que nos garante que em tudo; em tudo, em Jesus Cristo SOMOS MAIS QUE VENCEDORES.
 
22.05.14       (22.55)
 


PESO ATUAL. 67

 Recomeçando com bom humor. A Bíblia diz que o riso (o estar bem... com bom humor... ) estampado no rosto se torna formoso. (aformoseia o rosto). É verdade. Chega de tanto pessimismo. Não tem como vencer uma Reeducação Alimentar sem um novo animo. Uma disposição para o objetivo.
Acredito que a motivação também está ligada a essa nova disposição de olhar e aceitar a vida de uma forma positiva. Afinal de contas tudo depende de como reagimos. O gordo acaba sempre se colocando como "vitima" quando na verdade ele (estou falando de mim) deveria assumir a responsabilidade de admitir que o erro está nele mesmo. Mesmo que ele tenha centenas de "desculpas" (até mesmo aquelas que são verdadeiras... aceitas pela vida que tem...enfim... Sabe... aquele tipo de conversa... "Mas você não sabe por tudo que já passei... Eu sou assim porque assado... Tipo variáveis de "defesa ao contra ataque" (ou seria ataque contra a defesa). Penso que ambos. Tanto nos colocamos como defesa... Como também ficamos na posição de "ataque". Estamos preparados... Munidos porque sabemos que a única coisa que não queremos é nos responsabilizar com a nossa "realidade."
Realidade sempre "confronta".
O meu pastor costuma sempre ministrar que o "confronto" se faz necessário. A "afronta" sim é que é do inimigo. Ele está certo. É preciso confrontar minha situação. Não tenho mais idade para ficar negligenciando minha saúde. Não é possível continuar vivendo do jeito que estou comendo... Chega a ser um verdadeiro absurdo. Penso que criticamos tanto os que são alcóolicos... Os viciados em drogas... Enfim... Vícios... E mais vícios... Mas não é também isso que fazemos com nosso corpo? Com nossa saúde? E como fica a nossa mente( emoções... sentimentos... tudo em desequilíbrio... desarmonia...) e sem contar que para mim o "espírito" sofre com nossas irresponsabilidades que vai massacrando a "melhor parte".
Estou com 57 anos de idade. Chega de viver de forma suicida. Exagero? Verdade. Porque é exatamente o que está acontecendo quando vou "formando uma história de obesidade".
Eu sou uma doente compulsiva. Sou réu confesso. Mas sei que ainda tenho tempo de mudar minha história. Tomar esse quadro sombrio e começar a pincelar novas cores e determinar que posso ter dias bem melhores. Em Nome de Jesus.
Não é fácil. Não é fácil mesmo. Mas sei que com o passar dos dias será mais tranquilo. Haverá um novo entusiasmo. Uma nova disposição. Sei que vai valer a pena. E acima de tudo vou "resgatar a credibilidade" que perdi ao longo dos anos.
Sei que tem muitas pessoas (homens e mulheres... Jovens e adolescentes... E até crianças... Bebes de colo... Como vi em um canal... Com poucos meses é uma Baby obeso. É chocante!) que tem problemas sérios de saúde. Que são realmente comprometidos á Obesidades e que tem que ser tratados como "pacientes" mesmo.
No entanto louvo a Deus que apesar de já ter comprometido tanto minha saúde ainda posso "refrear" essa desventura.
Há um longo caminho pela frente. Mas tudo bem. O essencial nisso tudo é a "nova mentalidade" para a transformação da minha "mente".
Minha mente precisa deixar de ser "passiva". Meus pensamentos tem que mudarem para que eu possa "permanecer" e chegar na tão sonhada reta final. Em Nome de Jesus.
Eu creio. Mas não basta crer. O crer tem que ser fundamentado em "fazer". Agir. E mais do que permanecer... Perseverar.
Sim... Porque eu posso permanecer nessa "aparente agonia..." e não perseverar... E continuar no "marasmo" das estúpidas mentiras que tenho formatado em meu coração enganoso.
Tudo está escrito. O momento agora é "desenvolver". A Bíblia diz que aquele que "ouve (aceita e crê...) mas não pratica é semelhante a um homem que se olha no espelho e se vê... Fato! No entanto... Quando ele vira as costas... Ele simplesmente anula (esquece... apaga...) tudo que viu. "PORQUE, SE ALGUÉM É OUVINTE DA PALAVRA E NÃO CUMPRIDOR, É SEMELHANTE AO VARÃO QUE CONTEMPLA AO ESPELHO O SEU ROSTO NATURAL; PORQUE SE CONTEMPLA A SI MESMO, E FOI-SE, E LOGO SE ESQUECEU DE COMO ERA." (Tiago 1. 23)
E no meu caso é muito mais sério porque a Bíblia também diz que "tudo aquilo que nos é dado também muito mais nos será cobrado. E que pelas minhas palavras (sejam quais palavras forem... será para julgamento de libertação ou já de condenação...). "PORQUE POR TUAS PALAVRAS SERÁS JUSTIFICADO E POR TUAS PALAVRAS SERÁS CONDENADO." (Mateus 12, 37)
Tenho tudo dentro de mim. Tudo. E estou "acumulando" o que poderia estar tirando de dentro para fora. Em Nome de Jesus.
É certo que um dia o "corpo" vai morrer. Um corpo corruptivo. E gloria Deus! Aleluia! Mas a minha "alma", o que eu sou... o que eu fiz... Com certeza vou ter que "responder" pelos meus atos. Sejam eles bons ou ruins.
Em Nome de Jesus.
 
22.05. 14      (15.12)


quarta-feira, 21 de maio de 2014

MOTIVADA A RECOMEÇAR...

Estou motivada a reiniciar a Reeducação alimentar. E não importa quantas vezes isso for necessário... Fundamente é recomeçar e permanecer. Porque a cada vez que sai fora fica muito mais difícil recomeçar e permanecer porque a mente vai ficando passiva. Tenho pensado muito sobre a "mente passiva" e percebo que estou infelizmente me encaixando nessa infeliz passividade. Estou "perdendo um tempo precioso e ganhando peso em excesso"; isso é degradante para minha saúde.
Tem sido assim. Não quero que seja assim. Minha mente precisa ser radicalmente "transformada" no sentido de não viver por "motivação errada..."; mas aquela motivação do "verdadeiro". Não nasci com 20 quilos a mais... Pelo contrario... Se considerar (segundo o que mamãe dizia de como eu era... Misericórdia... ) meu peso... Jesus querido. Não tem mesmo como comparar... Na minha história com certeza são os maus hábitos. Vida sedentária. Emoções desiquilibradas. Motivações evasivas... Sinceramente mais do que gostaria... Preciso estar segura que quero Reeducar-me. Simplesmente assim... (uma frase que ficou gravada em meu coração... "simplesmente assim...").
E é simples mesmo. Recomeçar parece que é a coisa mais complicada e quase impossível de permanecer... Porque? Para mim a resposta é porque no fundo não quero permanecer. Parece que ficou entranhado no meu subconsciente que tudo se resume em "compulsão". Falo de mim... Transfiro tudo para compulsões absurdas. Penso que é tudo um pouco. Louvo a Deus que ainda não estou completamente comprometida em minha saúde. No entanto... Com a minha idade... Até quando poderei me sentir assim grata?
Domingo assisti uma reportagem sobre "diabete" e fiquei completamente deprimida porque não estou muito longe se não tomar uma atitude "racional" (não emocional... porque a Bíblia diz que o coração é enganoso mesmo... Irremediavelmente doentio... ) de acabar comprometendo minha saúde por causa da obesidade. Uma vida sedentária.
E antes nem tinha planos (sonhos...). Nunca tive. Mas agora tenho sonhos... Ou melhor... Sinto o "propósito" de Deus em minha vida.
Hoje disse para meu filho exatamente isso. Quero alçar voos meus filho. Não pense que estou contente com a vida que estou levando. Quero viver. ( ele pensou que estava falando de casamento... Deus é testemunha que não estou falando disso... E que não tenho em meu coração nada disso.)
Tenho muito dentro de mim que acredito que posso fazer. Eu sinto que posso. Eu sinto que é possível sim. Não sei como. Mas sei que é como um tesouro que está perto de ser desenterrado... Descoberto... Em Nome de Jesus.
Em Nome de Jesus.
Quero que minha comida reflita de dentro para fora. Um alimento saudável. Um estilo de vida saudável.
É possível recomeçar. Em Nome de Jesus. 
 Quase 68 quilos. Para quem tem apenas 1.48 são muitos quilos. Minha coluna não pode suportar mesmo. Fico imaginando (e sei bem a sensação que é...) sem esses excessos... A leveza que é... A respiração melhora. O corpo começa a ficar condicionado e uma melhora acontece de forma estupenda. Quero chegar (ou melhor...) quero sair dos 60 quilos... Já vou considerar uma "grande vitória". Portanto... Para não pressionar a mim mesma (odeio qualquer tipo de pressão... Seja de forma que for... ) vou "permitir" colocar 59 quilos... Será a gloria de Deus quando registrar que eliminei em torno de 9 quilos... Quem sabe fechar com 10 quilos... Será assombrosamente maravilhoso. Em Nome de Jesus.
 
21.05.14           (23.37)

segunda-feira, 19 de maio de 2014

O DIA JOGADA... DOR...

E o pior é que é jogada mesmo...
Sem ouvir hinos... Sem ouvir ministrações... Um cansaço de doer. Um fastio de um domingo de compulsão... Maior chateação.
E hoje desse jeito... Sem vontade de fazer absolutamente nada... A única coisa que eu queria era não sentir dor. Pelo menos por um período... Eu precisa ter esse alívio para poder continuar.
E nem para escrever... Doem meus dedos... Meu corpo inteiro... Jesus. São as Tuas misericórdias a causa de não sermos consumidos. Porque tem hora que da um grande desespero.
Nem chorar não dá porque tudo está doendo.
Vou saindo... Não se tem muito o que escrever... A não ser lamentar... Lamentar de dor... Amanhã quem sabe será um dia melhor. Ameno.
 
19.05.14      (19.20)


domingo, 18 de maio de 2014

MAIS UMA VEZ... ME SENTINDO ENOJADA...

Compulsiva. Novamente. Comi chocolate novamente... Tenho comido muito chocolate... Todos os dias falo que vou recomeçar... Chego a acreditar em mim mas sinceramente tudo não passa de uma farsa dentro de mim. Não levo a serio minhas palavras que acredito que tem poder naquilo que falamos... Logo... Meu coração é extremamente mentiroso. Estou enganando a mim mesma. Passei o dia inteiro comendo... Estou enojada... Completamente enojada... Fiquei jogada no sofá vendo filmes (séries...) e comendo... Isso é um verdadeiro absurdo. Não sei porque continuo fazendo isso. Me causa tanta raiva. Fico me sentindo péssima. No entanto... Todos os dias é a mesma coisa. Todos os dias repito os mesmos erros. Começo... E nem o dia termina já botei tudo a perder... Que sensação de auto destruição de mim mesma. Me sinto mal. Me sinto doente. Completamente sem forças. Cansada. Fatigada.
Amanhã? Não sei como será amanhã. Sei o de hoje onde estou me sentindo completamente enjoada e enojada. Queria que acontecesse um "clik milagroso" no meu cérebro. O clik que destravaria minha mente passiva.
Também não fui na Igreja. Tem coisas que eu não entendo. Tudo parece estar caminhando para total libertação... No entanto... Continuo com essas dores malditas no corpo que me impedem de viver uma vida normal. Aí penso coisas... E mais coisas... E outras coisas... E quando percebo... Estou entocada dentro de casa.
Se fosse... Tensa com ônibus... Horário... Fadiga. Ansiedade de um milagre que nunca nunca nunca acontece. Eu não sei porque tem que se assim. E a vida vai passando muito velozmente sem que eu tenha oportunidade de viver. De fazer a Obra.
E quem vive ao meu redor as vezes entende... Mas as vezes não entende... Tem que aceitar... Porque não podem ajudar a mudar tudo isso. Ficam surpresas quando me encontram entocada dentro de casa. Admiradas... Porque? As vezes eu penso que no momento esquecem do jeito que me sinto... Do jeito que me encontro...
Minha irmã chegou de fora... Foi na Igreja... Depois passou a tarde na casa de parentes... E quando cheio ficou admirada de me encontrar em casa... Ressabiada... Como se fosse "anormal..." Isso eu também não entendo. Isso me deixa ainda mais chateada.
Hoje estou assim. Chateada. Aborrecida. Ontem foi um dia tão bonito. Cheio de surpresas... De alegria... De festa... De risos... Esperanças...
Hoje dia de compulsão. De insatisfação. De sentimento confuso. Uma raiva de mim mesma. Um dia perdido que não voltará. Passou. Jogado fora com o tempo... O tempo que que não volta... Passa... Mas nunca volta. Me sinto horrivelmente enojada.
 
18.05.14       (19.17)


sábado, 17 de maio de 2014

É como a Bíblia mesmo diz no Salmo 30. 5 (b) "... O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã."
Ou comparando com o que eu sempre ouvia dizer desde criança... Depois da tempestade... Vem a bonança... E não lembramos disso. Ficamos em meio ao desespero quando deveríamos nos apegar nas verdades que tudo passa. Tudo se acalma. Tudo volta para o normal. Bem... Não creio que seja tudo como antes... Porque não é como antes. A lição de vida (no teste de incumbência) é que na provação Deus nos ensina lições preciosas. Vai depender muito de nossa reação e como vamos agir após ser provados.
Estou com a alma lavada. Em paz. Ter meu filho novamente mais próximo de mim é como ser honrada pelo próprio Deus. Eu estava muito triste com a ausência desse filho. Não havia razões para tudo que houve... Ou melhor... Houve razões (gravíssimas) mas não era para ter acontecido machucar nosso relacionamento. Mas passou. Gloria Deus que passou. Prometemos que pode acontecer o que acontecer que não vamos mais permitir que aconteça novamente. Ambos sofremos a ausência um do outro.
Essa semana foi maravilhosa. Meus filhos mais próximos. Estou em paz também em relação as minhas noras porque agora mais do que nunca depende delas estarem comigo ou não. É uma escolha. Não posso forçar elas a me aceitarem.
Seria maravilhoso que acontecesse que sim para que pudéssemos viver realmente como uma família que é igual a minha (meu irmão e minhas irmãs) que somos unidos. Ligados em amor. Podemos sim discordar de algumas coisas, no entanto, sabemos que nosso amor sempre prevalece. É lindo! Deus. Meu Deus grandioso (soberano) eu sou imensamente (plenamente) grata pela família que me deste. Em Nome de Jesus.
Louvado Seja Deus.
E para completar a visita do mano. Isso não tem preço. Ele nos fez muito bem. O carinho dele nos faz muito bem. Ele está feliz. Cheio de planos. Queremos que ele seja feliz porque ele merece  e tem esperado viver seu grande momento.
Falando em grande momento... Minha mana hoje nos deixou surpresas... Porque não mostrou transparência naquilo tudo que passou para nós... Como vamos continuar orando se ela mesmo não está orando? Sem dúvida a "sua motivação" estava desfocada. Não é o que ela realmente quer, portanto, não tem sentido nos orarmos por essa "causa". Não tem sentido.
E pensando bem... Refletindo sobre tudo... Se aprofundar no princípio da palavra Paulo ministra que "se estamos nessas condições" no Senhor, então, é melhor nos mantermos assim diante de Deus. Afinal como ele mesmo disse acreditar que estava aceito diante de Deus deixou bem claro sua opinião. Não que Deus tivesse deixado isso como Palavra (como mandamento), mas pelo que ele era diante de Deus. (sua escolha em viver somente para a Obra de Deus).(1 Coríntios 7. 1-40)
Louvado Seja Deus.
E olhando para um passado não muito distante... Com certeza Paulo estava sendo "inspirado, instruído pelo Espírito Santo a ministrar tais assuntos. As coisas "da carne" realmente nos afasta profundamente do Espírito. (do nosso espírito interior).
 
17.05.14     (20.39)
 
 
 


sexta-feira, 16 de maio de 2014

TENTEI... E DE FATO... É MOMENTO DE SE AFASTAR...

"Tempo de abraçar  e tempo de afastar-se de abraçar"; (Eclesiastes 3. 5-b-)
Seria mesmo considerado em minha consciência que se nem mesmo olhando nos olhos... Nem mesmo abraçando... Nem mesmo em meio a uma morte... (onde ficamos bastante vulneráveis...) não houve uma disposição (aquebrantamento...) não seria por meio de uma face-book que seria aceita. Não tem sentido mesmo. Foi como aconteceu na festa de aniversário... Como poderia estar em uma festa se não fui perdoada? Se não fui aceita? Fui motivada pelo impulso que poderia acontecer algo bom... Naturalmente que me enganei. É tempo de se afastar e deixar que Deus intervenha (e isso se o coração estiver aberto... Porque Deus é cavalheiro. Ele não invade. Ele nos dá o livre arbítrio para fazermos nossas escolhas. Todos tem direito do sim e do não. Acredito que não devo mais me preocupar com essa situação. Lá na frente é que vamos obter sentido para tantos ressentimentos... Para mim seria maravilhoso que acontecesse por agora... Mas como meu filho mesmo disse... É um processo. Estamos sempre passando nesse processo. E vai depender de como cada um vai "responder" ao processo do aquebrantamento.
Reli o que escrevi... E reli mais uma vez... E mais uma vez... E sinceramente embora tenha sido bastante dura... A verdade é que não escrevi nenhuma maledicência. Nenhuma inverdade. A Bíblia diz que acabamos falando mesmo o que está dentro do nosso coração... E é bem isso mesmo. Confesso que foi no momento errado... Na hora errada... Porque tive tantas e tantas oportunidades para falar e ministrar com mais doçura... Com o "espírito de mansidão" (como Jesus nos deixou para que fizéssemos o mesmo...). Fui guardando... Guardando... Respeitando... Confiando que assim estaria trazendo para mais perto... Ministrando... Mas ao mesmo tempo... Ouvindo... Ouvindo desabafos... Desesperos... Tormentas... E foi o que aconteceu...
Não obtive mais perdão. Perdi a chance de ter ficado calada... E passei por mal. Ouvi novamente dizer que não devo "me meter" no casamento deles... Que foi uma "escolha" e que agora eles tem que segurar a onda. É verdade.
O mais engraçado... (engraçado o que...), o mais estúpido é que passei tanto sofrimento com o pai deles e agora quando  vejo meus filhos viverem em meio a tanta tormenta...É um confronto para o meu coração.
Enfim... Agora... Nesse momento... Minha mana leu o que eu escrevi... E perguntou... Mas... Será que vai ser lido? Vai saber o que você escreve? Pois então. Vai. Está escrito.
Perguntei para ela se acha que está errado... Será!? Minha vida é um livro aberto. Não tenho nada que esconder. É a minha vida. É a minha história. Consequentemente... Estão dentro do contexto da minha história verídica.
Se isso está correto? Porque não? Não seria como um livro? Uma biografia?
Algumas  vezes eu para pensar sobre isso... Muitas vezes eu decido que vou parar de escrever e vou bloquear o blogger... Cancelar... É sim. As vezes eu ficou bastante tentada a fazer isso. Afinal de contas porque estar escrevendo... Para que escrever...
Como agora... De repente fiquei insegura... Não parece tudo isso uma grande tolice?
Que importância tem tudo isso? Nenhuma. Somente o fato que gosto de escrever. Desabafar.
Estou cansada. Continuo muito cansada. Com tempo de sobra. Sem nenhum tempo para esperar mais nada... Estou fatigada. Vejo minha vida sempre nesse ciclo vicioso. Passo períodos em que acredito que parece que não vou suportar mais nada... Que preciso viver. (respirar vida). Depois percebo que continuo aprisionada dentro de mim mesma.
Tantas coisas para fazer na Obra do Senhor Jesus. E continuo vivendo essa minha vida medíocre. A única coisa que me faz feliz e imensamente grata é a família que tenho. Meus filhos que amo (embora sempre vivendo esses conflitos existenciais...).
Pronto... Agora... Bateu uma certa depressão. As vezes penso que é isso mesmo... Estou sempre lutando... E lutando contra a depressão... Mas é como se estivesse de redor... Sutilmente... Esperando se manifestar...
Deus! Como eu gostaria de ser uma mulher independente. (tenho tudo para ser livre... ) Mas continuo presa dentro de mim mesma.
Qual é o meu tempo hoje? Se afinal é "tempo para todas as coisas" (tempo para tudo); (Eclesiastes 3. 1-8)
Qual é o meu tempo para tudo que está no meu coração? Será que vou ter tempo? Estava relendo algumas páginas de um livro "Movido pela Eternidade"; e fiquei angustiada... Muito angustiada... Porque até agora não fiz absolutamente nada. Absolutamente nada para a Obra do Senhor. Estou de mãos vazias. E quando eu comparecer no Tribunal de Cristo? Sabe... Tipo... "Servo inútil...".
Me sinto inútil. Vazia. Estúpida. De repente... Perdi o sentido por perceber que continuo apenas fazendo de contas... Como tentando interpretar um papel onde passo por "crente..." (me sinto dissimulada...).

16.05.14       (20.46)



quinta-feira, 15 de maio de 2014

ANIVERSARIO. CELEBRAÇÃO.

Foi um dia especial. Embora que eu tenha certeza que em cada uma de nós houve a lembrança (saudades de mamãe...) da nossa querida mãezinha. Contudo... Foi especial porque brincamos. Simplesmente brincamos. Brincamos de roda. Soltamos muitas gargalhadas... Abraços... Beijos... Profunda amizade... Carinho. Nada disso tem preço. Nada se compara quando a família se reúne em celebração. A comunhão é transparente.
Troca de presentinhos. Troca de olhares em meio a cumplicidade do nosso carinho uma pela outra. Foi simplesmente maravilhoso.
Valeu minhas irmãs. Minhas "irmães". Minha sobrinha querida. Meu sobrinho neto querido. Sempre presente em nossas vidas.
Hoje decidi desbloquear minhas noras. Quanta imaturidade da minha parte. Estou em processo de cura e restauração e com certeza também de maturidade. Corro o risco de elas não me aceitarem, mas pelo menos estou mostrando (demonstrando) que errei e me arrependi. Foi imaturidade mesmo. Isso não muda em nada no sentido das coisas que acontecem, mas muda no sentido de mostrar à elas que pedir perdão sempre é o melhor e único caminho.
Sinto forte em meu coração que uma delas não vai me aceitar. Afinal de contas ela não tem me aceitado. Reli o que escrevi e realmente fui bastante dura com ela. Ela tem razão de ter ficado magoada comigo.
Mas todos nós erramos. Não sou diferente de ninguém. Sou humana. Mas eu entendo ela sim. E penso que ela não me perdoa porque no fundo ela sabe que toquei em uma ferida profunda. Mesmo que tenha pedido perdão... (e Deus sabe que fui sincera...) Mas no fundo ela sabe que eu penso isso mesmo. Ela precisa de muita ajuda. Ambos precisam de muita ajuda. Ah se permitissem serem ajudados. Se permitissem participar de um Retiro de Casais.
Tenho certeza que lá ( essa certeza eu tenho pelo que minha mana tem falado desses retiros... Dos testemunhos... Das curas... ) eles seriam tocados. Movidos pelo Espírito Santo.
Seria o impasse do tudo ou nada.
Meu filho ainda pensa que (não sei de onde ele concluiu tamanha inverdade...) quero a separação deles. Deus é testemunha que eu não quero. Em Nome de Jesus.
Quero eles tratados. Curados. Consolados pelo Espírito Santo. Quero olhar para os dois e sem eles falarem nada eu saber que estão felizes.
Como também para meu outro filho que também vive uma vida miserável no seu relacionamento com sua mulher.
Ah se elas me tivessem por aliadas para resgatarem um casamento abençoado por Deus. Eles tem filhos. Tem aliança. Aliança com Deus. Se eles entendessem... Se soubessem... Se alcançassem... Seria tudo bem diferente. Em Nome de Jesus.
Quem sabe um dia... Quem sabe um dia... Em Nome de Jesus.
Que Deus tenha misericórdia de mim. Porque preciso realmente do "espírito de mansidão" para cultivar meus relacionamentos familiares. (filhos... noras... netos);  meu filho me disse hoje que acredita que voltamos a não ter nenhuma situação que nos separe. Não tem mesmo. Eu o amo. E quero ele perto de mim. Quero meus filhos perto de mim. Curados. Transformados pelo amor que é derramado pelo Espírito Santo. Em Nome de Jesus.
Tudo a seu tempo. Em Nome de Jesus.
 15.05.14    (22.25)

 


FELIZ.

Estou feliz porque é como a Palavra de Deus diz; que o bom filho sempre retorna a Casa do Pai. O tempo passou, e não seria hipócrita em dizer que não foi nada... Aconteceu. Ainda hoje eu não entendo exatamente tudo que aconteceu. Não. Não é verdade. Eu entendo o que aconteceu sim. E foi muito sofrimento. Doeu bastante.
Não fiz escolha de me afastar.  Apenas respeitei a escolha de ter sido afastada. Mesmo que tenha surtado eu também precisei de tempo para acalmar meu coração machucado.
Ontem mais um desabafo... O mesmo desabafo... A mesma agonia de alma... E percebi que com a distancia meu filho não teve mais para onde correr. Ele pode estar realizado no seu trabalho, ter sua independência, ter seus amigos, sua posição social. Seu status que ele valoriza tanto. (não condeno nada disso, não mesmo. Tenho orgulho do meu filho. Sempre tive. Por meio dele sempre me senti realizada. Completa.)
Pode ter sua mulher (e mesmo que fosse feliz com ela) e seu filho que com certeza agora é a pessoa mais importante na vida dele aqui na Terra; no entanto, o elo de mãe e filho com certeza gritou mais alto. E não duvido que muito mais que isso meu filho (apesar de parecer não temer mais o princípio da Palavra de Deus) tem anseio (quase um desespero... porque é seu espírito querendo vida) de ouvir uma "boa palavra".
Sabe que ouvir uma palavra de amor por meio de uma mãe com certeza no espiritual faz toda a diferença.
Agora que tenho entendimento em tantas coisas nas regiões celestiais percebo o quanto realmente Deus nos usa como pai e mãe. E o que isso representa a nível "vertical" que vai ao infinito do Eterno.
Louvado Seja Deus. Que eu com esse entendimento e feliz por meu filho estar voltando somente posso me sentir grata ao meu Deus e Pai. Eu não poderia trazer mais meu filho pela minha própria força. Não teria como. E isso me leva a refletir (meditar na Palavra) que é exatamente isso que Deus nos mostra. Que não é por força (poder) nem por violência; mas sim, pela Força e Poder do Espírito Santo. A força e o poder está no SENHOR.
Em Nome de Jesus.
 
15.05.14     (14.11)
 


quarta-feira, 14 de maio de 2014

AMOR DE MÃE É INCONDICIONAL.

Ouvi tudo que meu filho queria falar. Esclarecer. Desabafar. (ele não entendeu... ele ainda não entendeu...)
Quanto sofrimento. Que vida miserável admitir que está feliz porque definiu sua autoridade como homem. Ele está perdido. E tentou me convencer que tudo que aconteceu não foi tanto para que eu me afastasse dele. Deus. Meu Deus.
Que ele precisa de mim e do seu irmão. Meu filho continua completamente perdido. Não é para mim que ele tem que se convencer que é feliz. Que está tudo certo.
Ele desabafou. Falou. Me disse que me avisou tanto para eu não me meter porque cansou de me dizer que sabia o que estava fazendo... E deu no que deu...
O que deu foi por causa da insensatez que tomou conta do seu coração . Dos seus pensamentos perturbados.
Nunca me afastei dele. Nunca. E nem foi a separação dele que nos afastou. Foi ele que se afastou de mim. Do irmão dele. Será que tudo isso ele esqueceu? Ele fala de forma tão precisa e convincente que parece que foi do jeito que desabafou...
Falou que se morrer amanhã... Eu posso ficar bem porque ele fez o que era certo. Que ele procurou fazer o que era certo e fez. Começou a cuidar de sua saúde novamente.
Minha resposta foi tão imediata que disse que ele não sabia o que estava dizendo... E que certamente saberia a quem culpar minha perda.
E falando em perda... Tocou no Rogerio. Não tem mais sentido tocar no meu filho que partiu. Mas ele sabe que tocando nele eu desmorono. Que ainda sente sua falta. Que sente culpa... Como certamente eu também devo sentir ainda "muitas culpas..."
Eu chorei... Meu coração começou a soluçar...
Disse que eu não podia estranhar em nada uma vez que ele é como eu... "Estranha... Complicada..." Meu jeito (meu maldito jeito que eles insistem focar...)
Que ele tentou se chegar mas eu não permiti que se chegasse... Como é fácil falar quando acredita nas coisas que se diz. Ele sabe que não é verdade. Ele foi se afastando... Ficando auto suficiente e eu simplesmente fui colocada em segundo plano. Não. Nem em segundo plano porque não havia segundo plano. Meu filho começou a centrar nele porque coube a ele fazer essa escolha.
Não tenho raiva da minha nora. Tenho pena dela. E mesmo que eu já tenha pedido perdão pela palavra que lancei (no momento errado) a verdade é que ela é louca mesmo. Insana. E ele vai se perdendo nessa insanidade.
Não entendo como ele permite viver tão perturbado. Tão infeliz.
Penso que é por isso que ela não me perdoa mesmo. Ela sabe que o que eu disse pela Palavra de Deus foi uma verdade. (uma correção para que ela se alertasse... ).
E pensar que sua amiga postou que "dizem ser profeta...". Nunca fui profeta. Eu trouxe foi uma "correção", (uma exortação pela palavra). Eu queria ajuda-la a sair dessa prisão onde ela pensa que é uma vitima.
Estou cansada. Estou esgotada demais. Meu filho falou tudo o que queria. E saiu... Disse que está quebrado por dentro. Mas ao mesmo tempo que está feliz. Que está feliz.
Pode alguém estar feliz estando todo quebrado?
Meu amor por meus filhos é incondicional. Estou aprendendo muitas coisas nesse período onde meu caráter está sendo forjado. Não caráter (alma) do que eu penso... Do que eu acho... Percebo que tudo que eu penso é tolice. Não tem sentindo. Se tivesse sentido eu não estaria vendo meus filhos tão perdidos. Sem rumo.
Mas vamos prosseguindo. Em Nome de Jesus.
Que o Espírito Santo tenha misericórdia de mim. Porque estou realmente esgotada. Não estou mais suportando me sentir incapaz de mostrar aos meus filhos que não sou mais "daquele jeito...". Que quero reunir minha família. Refazer minha família. Viver com eles com harmonia. Trazer paz em suas vidas. Não adianta mais palavras. Não adianta eu me defender. Não serei ouvida. Sempre me dirão as mesmas coisas... Palavras que formam como ventos contrários... Meus filhos com certeza só verão mudanças em mim quando eu não falar mais nada. E me erguer em "atitudes". Em Nome de Jesus. Em Nome de Jesus.
 
14.05.14       (23.13)

terça-feira, 13 de maio de 2014

Amor de mãe é ser transparente com os filhos quando já adultos. E não passar a mão na cabeça deles concordando com todo o egoísmo que o faz ficar ainda mais distante da família.
Ontem após o enterro (...) que com certeza sempre é muito triste perder alguém da família... No entanto vejo a "morte" sempre como oportunidade para olharmos para dentro de nós mesmo e refletir nossa "vida que é tão breve".
Olhar o "morto" no caixão é fazer você pensar que um dia você também estará naquele caixão. Um dia. Cedo ou tarde.
No entanto... Para alguns parece que a cada velório... Cada enterro... O coração vai endurecendo de tal forma que aquilo não atinge mais seu "ego". É normal a morte. Fato. Faz parte do ciclo da vida. Ninguém é imortal. E graças a Deus que ninguém é imortal. Pensa que "narcisismo" seria a imortalidade. Um caos completo.
Meus filhos continuam enxergando a vida com ótica de que a vida é voltada para eles mesmo. Não é. Nunca foi para ninguém. Nunca será.
E coração de mãe sempre quer acreditar que poder acontecer uma mudança. Que todo o sofrimento já passado pode trazer benefício. Honra. Crescimento. Maturidade.
Mas não é como "um coração de mãe..." pensa...
Disse para minha irmã e meu cunhado se meu filho fez uma escolha (e que fez mesmo... Eu mesma disse para ele no dia das mãe... Meu filho... Você fez uma escolha... Não tem sentido falar desse jeito...) Tinha perguntado pelo irmão... E que o mesmo tinha se afastado... Por onde ele andava...
É isso que digo para minhas irmãs. Amor de mãe.
 
13.05.14  (18.58)